Secret Metal Session – Martin Walkyier & Tuatha de Danann – 01/07/2017 – São Paulo

Na última semana, o público do metal pode conhecer uma nova proposta de evento para o estilo. Batizado de Secret Metal Session, o projeto tem como objetivo promover, de forma intimista, shows em locais alternativos e com uma plateia menor, além de outro diferencial: a atração ser divulgada apenas 72 horas antes do evento acontecer – ou seja, divulgação via boca-boca e pelas mídias sociais. Uma proposta ousada que teve seu pontapé inicial no primeiro dia deste mês de Julho, em São Paulo, na Dissenso Lounge.

Para esta primeira edição, o convidado foi o lendário vocalista inglês Martin Walkyier, que além da banda de thrash metal Sabbat, foi por mais uma década o frontman do Skyclad, um dos precurssores do folk metal. Ao seu lado, estiveram a guitarrista Jacque Taylor e, como banda de apoio, os mineiros do Tuatha de Danann, que foram a banda de apoio também no Roça ‘N’ Roll.

Apesar de já ter acolhido diversos shows de outros estilos, a Dissenso Lounge é um lugar incomum, pois está localizada no quarto andar de um prédio comercial – no Bom Retiro, bairro de São Paulo – que abriga também estúdios de gravação e a gravadora Dissenso Records. A estranheza ao se chegar ao local desaparecia assim que o público descia no andar mencionado, de onde já se ouvia o som mecânico em altíssimo volume.

Por volta das 20h, enquanto os presentes aguardavam batendo papo, tomando uma cerveja ou conferindo a banca de merchandising, Martin Walkyier apareceu e caminhou até o palco, seguido pela guitarrista Jacque e pelos caras do Tuatha. Apresentando-se como “O cachaceiro inglês” em bom português, Martin foi ovacionado pela plateia e anunciou a primeira canção, Building a Ruin, do album Answer Machine?, do Skyclad. Em seguida, uma música dos breves tempos do The Clan Destined (projeto que Martin fundou juntamente com Iscariah, ex-Immortal), T.C.L.E.T.H.B.R.I.D.G.E., cover da The Sons of TC Lethbridge. Na sequência, duas que agitaram bastante a galera: Spinning Jenny e Think Back and Lie of England. Nesse ponto, dava pra perceber que, mesmo após alguns anos sem tocar juntos, o entrosamento dos músicos com o cantor era imenso.

Após apresentar Jacqui Taylor (que tocaria sua última música com a banda na noite), Martin, sempre comunicativo, anunciou a ótima Thinking Allowed (do album Jonah’s Ark, de 1993), seguida de Inequality Street, uma das melhores letras da banda. Emerald, cover do Thin Lizzy, também esteve presente no set-list.

 

Rhymes Against Humanity, música do Dawn of a New Sun, mais recente album da Tuatha de Danann (que na versão em estúdio tem participação do próprio Martin) encerrou a “primeira parte” da participação do inglês nessa noite. A partir daí, os mineiros continuaram no palco e tocaram mais quatro canções: Tan Pinga Ra Tan, The Dance of the Little Ones, Land of Youth e The Last Words.

Logo após o término da apresentação dos mineiros, já podíamos ver uma galera se aglomerando próximo a mesa de merchandising, onde Martin já se encontrava e veio a atender a todos que se aproximavam, conversar e posar para as fotos com a maior paciência. E nesse momento podíamos notar a alegria e emoção de ambos os lados, tanto dos fãs como do artista. E com esse clima bacana a primeira edição do Secret Metal Session se encerrou, com um saldo mais do que positivo. Ficamos no aguardo da próxima edição, e também de um breve retorno do cachaceiro inglês ao nosso país.

Set-list
Building a Ruin (Skyclad cover)
T.C.L.E.T.H.B.R.I.D.G.E. (The Sons of TC Lethbridge cover)
Spinning Jenny (Skyclad cover)
Think Back and Lie of England (Skyclad cover)
Thinking Allowed (Skyclad cover)
Inequality Street (Skyclad cover)
Penny Dreadful (Skyclad cover)
Emerald (Thin Lizzy cover)
Rhymes Against Humanity
Tan Pinga Ra Tan
The Dance of the Little Ones
Land of Youth
The Last Words

Para mais informações a respeito do Secret Metal Session, acesse o Facebook. E confira a galeria de fotos clicando aqui.

Comentários

Você pode gostar...