Warrel Dane – Hangar 110 – São Paulo/SP

Existe uma lista imensa de bandas que acabam (e às vezes voltam) na história do heavy metal. Warrel Dane está presente em duas de grande nome que se enquadram nessa categoria. A primeira é o Sanctuary, que surgiu em 1985 e, após dois excelentes discos, terminou em 1992 depois de brigas internas sobre o direcionamento musical na era grunge da música.

Warrel, junto a alguns dos membros remanescentes fundou, então, o Nevermore que atingiu seu ápice em 2001 com o lançamento do, até hoje, aclamado Dead Heart In A Dead World e encerrou suas atividades também por divergências internas, em 2011, não antes que o Sanctuary ressurgisse para alguns shows e composição de novo material.

E com um setlist abrangendo os dois grupos, além de canções de sua carreira solo, o vocalista fez uma série de apresentações no Brasil, encerrando a tour em São Paulo, no Hangar 110. A abertura contou com os brasileiros do Seventh Seal que, com competência, entreteram o público até o horário da apresentação principal, já que muitos foram entrando durante o show do grupo, pois houve certo atraso na abertura da casa.

Apesar de algumas falhas técnicas, como as guitarras que às vezes chegaram a sumir até em solos ou encobrir uma a outra, a apresentação de Warrel Dane levou o público a um clima de empolgação. Abrindo com duas músicas de sua carreira solo, o vocalista, acompanhado por uma excelente banda de apoio, fez uma sequência de clássicos do Nevermore, interrompida apenas por outra canção de sua carreira solo, a faixa Brother e, claro, algumas músicas do Sanctuary

Dane brincou com alguns fãs que pediam certas canções, dizendo para serem pacientes ou que eles já sabiam o que viria a seguir, ele também pedia rodas mas sem que as pessoas se machucassem. Autografou um CD de um fã no meio do show, além de dar a entender que irá retornar para uma tour tocando o Dead Heart In A Dead World na íntegra, causando uma comoção geral.

Quem viu o Nevermore em 2001 pode notar que Warrel obviamente não é mais o mesmo, as notas altas não são atingidas com tanta facilidade e a própria presença de palco do vocalista está mais contida. Mas isso não afeta sua interpretação única das canções, sejam nas baladas como The Heart Collector (que contou com a participação surpresa de Daniel Erlandsson, do Arch Enemy, na bateria) e Dreaming Neon Black (onde aconteceu um dueto com a vocalista brasileira Juliana Rossi), ou em músicas intensas, como Poison Godmachine. Fato é que Dane é um frontman como poucos no heavy metal, além de um letrista excepcional.

Mesmo não estando totalmente bem de saúde, aparentando estar resfriado, o cantor demonstrou não querer parar de tocar já que o bis, ao invés das tradicionais duas ou três músicas, teve seis. A cada canção, o vocalista se virava para banda como se perguntando “qual mais podemos tocar?”. Até porque Warrel não poderia sair do palco sem cantar Future Tense, clássico do Sanctuary e que teve seu vídeo muito veiculado no antigo Fúria MTV, pois a casa pediu por ela diversas vezes em coro.

E depois dela, a dupla The Seven Tongues of God e Dead Heart In A Dead World para encerrar a noite de forma impressionante perante um público que, a essa altura, extasiado por ter feito a escolha certa no feriado (que contou com outras apresentações, inclusive no mesmo dia), assistiu aquele que já está na lista das melhores apresentações de 2014.

Confira a galeria completa de fotos desse show!

Setlist Warrel Dane:

When We Pray 
The Day the Rats Went to War 
Narcosynthesis  (Nevermore cover)
Inside Four Walls (Nevermore cover)
Beyond Within (Nevermore cover)
Poison Godmachine (Nevermore cover)
The River Dragon Has Come (Nevermore cover)
My Acid Words (Nevermore cover)
Seasons of Destruction (Sanctuary cover)
The Termination Proclamation (Nevermore cover)
Soldiers Of Steel (Sanctuary cover)
Brother 
The Heart Collector (Nevermore cover)
Battle Angels (Sanctuary cover)
Next In Line (Nevermore cover)
Enemies of Reality (Nevermore cover)
Bis:
Dreaming Neon Black (Nevermore cover
Born (Nevermore cover)
Taste Revenge (Sanctuary cover)
Future Tense (Sanctuary cover)
The Seven Tongues of God (Nevermore cover)
Dead Heart in a Dead World (Nevermore cover)

Comentários

Você também pode se interessar por...