Por (Arte Metal)

Pois é, nos últimos tempos a França tem se mostrado prolífica no cenário underground metálico e, melhor ainda, abrangente na questão dos sub-estilos. É de Le Havre que vem essa nova banda – formada em 2014 – que aposta em uma interessante sonoridade vintage.

Neste primeiro EP temos uma produção bem orgânica e empoeirada que captou o som de guitarras sujas, baixo distorcido, além de um órgão fundamental fazendo cama para uma música cheia de facetas ocultas e psicodélicas. Tudo tendo à frente um vocal desleixado, meio embriagado.

Se o leitor imaginou uma mescla de Doom Metal, Stoner e Occult Rock, acertou na mosca, afinal é nisso mesmo que o quarteto investe. Os ritmos são alternados, e quando soa mais dinâmica a banda chega a revelar até elementos típicos do Punk Rock, como a batida simples e direta.

O peso está presente como se deve, mas a banda não exagera, mesmo com afinação baixa. A banda é objetiva e o destaque fica para as faixas The Deep e Black & White Lady. Strange Aeons é uma boa estreia de uma banda jovem que pode angariar fãs de estilos mais clássicos.

a2284994086_10

Nota: 7,5

Tracklist:

01. Join the Ritual
02. The Deep
03. Sons of Bastet
04. The Witch Is Rising
05. Black & White Lady
06. And Die!

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.