Por: (Arte Metal)

Na Alemanha também se faz Death Metal e dos bons, e uma das principais características dessa sonoridade vinda de lá é a técnica que envolve o estilo. A Apallic é mais uma representante deste gênero e, tendo músicos experientes em seu line-up, consegue transmitir uma sonoridade de qualidade e um álbum muito bem equilibrado.

Of Fate and Sanity é o primeiro disco do quinteto e traz o Death Metal tradicional como seu principal foco. Porém, a banda não descarta influências do Progressivo, só que ao invés de mesclar isso à sua música, a insere em doses leves, fazendo com que o resultado seja positivo e não tire a brutalidade do Metal da morte.

Há consistência nas guitarras, que conduzem o peso necessário e típico do estilo, sendo que a cozinha fica responsável por comandar o andamento variado que possui quebradas intensas, portanto que dão o toque interessante e torna a audição do trabalho ainda mais prazerosa. Tudo tendo ótimos vocais guturais, que também se mostram versáteis.

A produção colabora para a qualidade do disco, que agrada a cada audição e nos traz novas descobertas. Destaque para as faixas Mental Prison, Days Before the Black e A Taste Of Lethe, que resumem bem a proposta do grupo e são as mais diversificadas do disco. Belíssimo trabalho.

Apallic

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Iter Initium
  2. The Awakening
  3. Mental Prison
  4. Masked Insanity
  5. Days Before the Black
  6. Deranged
  7. Iter Ex Umbra
  8. The Watchmaker
  9. Leaking Hourglass
  10. A Taste of Lethe

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.