Por: (Arte Metal)

O Bosque é uma ‘one-man-band’ encabeçada por DM que toma conta de tudo. Formado em 2005, de lá pra cá lançou uma dezena de trabalhos, contando este novo álbum que é o terceiro full-lenght. Como é praxe nessas formações solo, a sonoridade pende para o lado sombrio e triste da coisa.

A música apresentada mostra diversas facetas derivadas do Doom Metal, sendo as principais o tradicional e enraizado Epic Doom Metal que se solidificou nos anos oitenta, além do Funeral Doom Metal, principalmente no clima soturno e no andamento arrastado das composições.

A guitarra aparece como principal base, mas ao contrário de muitos se utiliza de um timbre mais tradicional e não com a afinação tão baixa. DM aposta em vocais limpos, quase sussurrados, encaixados ali ao fundo como se fossem ecos, o que torna as composições ainda mais agonizantes.

Quase parando, são três faixas que totalizam quarenta minutos (!). Mas o ouvinte pode ficar tranquilo, principalmente aqueles mais acostumados com o estilo, pois a condução das mesmas mostra experiência por parte do músico que não as deixam tão cansativas. Destaque para Paradox e Enter, as mais pesadas, ao menos no clima.

a1111669910_10

Nota: 7,5

Tracklist:

01. Calling the Rain
02. Paradox
03. Enter

Link sobre a banda:

Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.