Por: (Arte Metal)

William Okronglis (vocal/guitarra), James Tomedi (guitarra) e Sam Stewart (bateria) são três jovens músicos que formam o Burial In The Sky. A banda surgiu em 2013 em Mount Carmel na Pensilvânia, EUA, e antes deste debut já havia lançado dois EP´s.

A proposta da banda é fazer um som técnico e extremo, isto é, tem o foco no já famigerado Technical Death Metal. Porém, se o leitor já imaginou aquela fórmula que soa rápida, tecnicamente exacerbada e sem nenhum ‘feeling’, despejo de notas e mais notas, além de solos na velocidade da luz, se engana (ainda bem).

Se utilizando de uma boa dose de melodia, alternâncias de ritmos e quebradas sensacionais, a banda consegue fazer um som técnico, bem apurado, porém com ‘feeling’ e até certo apelo emotivo. Afinal, há passagens sobrepostas entre as extremidades sonoras que chegam a soar Doom e até atmosféricas.

Aliás, a sonoridade do Burial In The Sky está mais pra soturna, do que extrema, mas isso não significa que sua música soe acessível e/ou que a brutalidade ficou de lado. Persistence of Thought é um disco de Death Metal que possui suas peculiaridades e ainda conta com uma primorosa e atual produção.  A trinca inicial com as faixas Entry I, Entry II e Entry III é de arrancar berros e lágrimas, mas ouvir o álbum todo é essencial.

Burial in the Sky - Persistence of Thought

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Entry I
  2. Entry II
  3. Entry III
  4. Anchors
  5. Galaxy of Ghosts
  6. Dimensions Divide

Links sobre a banda

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.