A banda Curitibana Dogma Blue tem como proposta fazer um Hard Rock/Heavy Metal com muito peso e qualidade, isso podemos ver em seu EP “Quietus”, lançado no primeiro semestre desse ano. A banda, que é formada por Marcelo Paes (vocal), Tales Ribeiro e Rodrigo Kolb (guitarras), Roberto Greboggy (baixo) e André Prevedello (bateria) mostra um som maduro, calcado em grandes bandas do estilo, mas em minha audição do disco, a banda tem muita personalidade.

A primeira faixa “Disorder”, assim como “Quietus”, tem passagens rápidas e muito bem feitas, com uma pegada oitentista que te leva a querer banguear em qualquer momento da composição, as guitarras são ótimas e se tem uma coisa na banda que eu curti demais, é o vocal do Marcelo, aquela rouquidão clássica, oriunda de muito whisky pela vida, temos!!

A faixa “No Garden” (que foi o primeiro single da banda), a banda já cria aquele clima ímpar, com riffs pesados das guitarras, a bateria variando em seus tons, o baixo marcando tudo com precisão, gosto muito dessas faixas e depois descamba pra um som mais cadenciado, com efeitos muito bem feitos de guitarra, até mesmo que lembra o Audioslave (banda essa que eu não curto, mas a passagem na faixa deles ficou ótima). Um solo incrível e posso falar que “No Garden” é um destaque do EP.

A quarta faixa, “Dissolution” já começa com um dedilhado de guitarra muito bonito, te levando a pensar que ela será uma balada e se você vai por esse caminho, você está errado! Logo depois desse dedilhado, vem o peso que o Dogma Blue já te mostrou e temos um Metalzão Tradicional como tem que ser feito, pesado, direto e muito, muito grudento, os riffs são daqueles que você fica cantarolando por aí, muito bom. E o vocal do Marcelo sempre se destacando, com eu curto essa voz roucona e nada desleixada, ponto positivo.

E fechando o EP, temos “Mucamba”, mais uma música com clima inicial, dessa vez remetendo a algo mais tribal, possivelmente pelo eco das cordas com a bateria e caímos de novo em um bom e velho Hard n´Heavy, aquela levada de bater cabeça se mantém até nessa faixa, um belo trabalho da cozinha do Dogma Blue se destaca nessa faixa, muito boa mesmo, parabéns!!

Sobre a gravação do disco, está incrível, o Dogma Blue fez uma equalização no qual conseguimos ouvir todos os instrumentos tranquilamente e tudo soa muito orgânico, o que me faz ainda mais feliz em ouvir o EP da banda. Espero ter a oportunidade de ouvir o disco deles, pois eles tem muito a nos dar ainda, com certeza!

Sigam a banda em suas Redes Sociais:

Facebook
Instagram

Foto por Nay Klym Fotografia

 

Augusto Hunter

TI, Headbanger e Redator desse estimado Portal.