Por: (Arte Metal)

Impressionante a qualidade deste álbum de estreia deste quarteto norte-americano. Afinal, além de propor uma sonoridade atípica no seu país, o grupo mostra um ótimo bom gosto em sua musicalidade, técnica apurada, feeling e um conhecimento de causa irrepreensível.

A Flourishing Scourge, oriunda de Seattle (mais improvável ainda, não é?), aposta no Black Metal. Mas, mesmo se auto-rotulando Extreme Prog Metal, o grupo vai além disso, caminha pelas diversas facetas do Metal negro e ainda consegue arranjar espaço para incluir leves toques de Death Metal.

Fato é que essa mescla não tão simples dá resultado e muito acima da média. O bom gosto aparece nos riffs bem elaborados e variados, na alternância dos ritmos, nos arranjos e passagens acústicas que soam fundamentais, mas principalmente no conjunto final da obra que é muito satisfatório.

Com uma melodia bem equilibrada, a banda consegue fazer com que o ouvinte transite por diversos climas e emoções, sempre soando pesado e agressivo. Além disso, a produção acima da média e bem equilibrada combina com a proposta, dando ainda mais qualidade ao trabalho. Ouça e descubra a cada audição mais elementos interessantes neste trabalho que já é um dos melhores do ano.

A Flourishing Scourge

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Tidal Waves
  2. To the Stench of a Rotting Corpse
  3. Insatiable
  4. Onerous
  5. Awakened
  6. Vacant
  7. The Hedonist
  8. Solace

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.