Por: (Arte Metal)

Mantendo a qualidade, ou melhor, melhorando no conjunto da obra, a Imperative Music chega ao 12º volume abrangendo bandas de todo globo e fortalecendo o que nos habituamos a chamar de cenário metálico.

Com masterização de Gwen Kerjan no Slab Sound Studio e uma arte belíssima a cargo de Julio Souza da Obscure, a coletânea mantém o profissionalismo em alta e traz bandas que estão solidificando seu nome e/ou buscando seu lugar ao sol no underground mundial.

Puxando a sardinha devemos mencionar a participação cem por cento das bandas brasileiras Cavera, As Do They Fall, Death Chaos, Tribal, Basttardos e do guitarrista Eduardo Lira que, sem média e sem cerimônia, se saíram todas bem, representando o cenário nacional com diversidade e qualidade.

Não há sequer uma banda que decepcione, a não ser que soe estranha (vide a japonesa Darcry e seu curioso Doom Metal), além da variação natural entre uma que se destaca mais que a outra. Isso começa com a ótima Infact, oriunda de Luxemburgo e que traz um Thrash Metal atual, além de muito bem estruturado.

Destaque também para a japonesa Hide Bound que traz um Melodic Thrash/Death Metal caótico e que bebe na fonte das bandas suecas, Metanium dos EUA que curiosamente canta em espanhol seu Metal tradicional, o Armed Cloud (Holanda) e seu Prog Metal pomposo, além do Godvlad de Portugal com seu Gothic Metal clichê, mas muito bem executado.

Mais um acerto e tanto da Imperative Music e como é raro uma compilação dessas emplacar uma banda de cara, vale uma ouvida sempre atenta, afinal são 18 nomes. Fato é que (deve se repetir sim) que esses trabalhos são louváveis, ainda mais da Imperative que é distribuído pelo mundo todo.

12792304_1505796753061635_1283573732824247217_o

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. ALICE IN HELL (Japão) – Time to Die
  2. INFACT (Luxemburgo) – Change My Name
  3. CAVERA (Brasil) – Controlled By My Hands
  4. AS DO THEY FALL (Brasil) – Burn
  5. NIHILO (Suíça) – On the Brink
  6. STATUE OF DEMUR (Canadá) – Hot to Trot
  7. DARCRY (Japão) – Cry of Despair
  8. DEATH CHAOS (Brasil) – Atrocity on the Peaceful Fields
  9. THE HOLY PARIAH (EUA) – No Forever
  10. TRIBAL (Brasil) – Broken
  11. HIDE BOUND (Japão) – Eden Kew
  12. PHANTASMAL (EUA) – Specter of Death
  13. BASTTARDOS (Brasil) – Exilados
  14. METANIUM (EUA) – Resistiendo
  15. THE WILD CHILD (Itália) – You and the Snow
  16. ARMED CLOUD (Holanda) – Jealousy With a Halo
  17. EDUARDO LIRA (Brasil) – The Edge
  18. GODVLAD (Portugal) – Game of Shadows

Links sobre o trabalho:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.