Por: (Arte Metal)

Estes lusitanos investem em uma faceta do Black Metal que dificilmente falha. São 16 anos de carreira e este é o quarto trabalho do grupo, que se juntar todos os formatos já produziu mais de uma dezena e meia de trabalhos. Todos focados no Metal negro e feitos com conhecimento de causa.

A tal fórmula mencionada, é aquele Black Metal que une a rusticidade do estilo com sua melodia triste e caótica, gerando uma sonoridade que ao mesmo tempo em que é odiosa, causa um sentimento angustiante ao ouvinte. Tudo seguindo uma trilha veloz, mas que não se percebe e confunde com a lentidão.

Apesar dessa rusticidade, a banda não prima por simplicidade o tempo todo. As guitarras ríspidas, quando quebrado o ritmo, destilam dedilhados distorcidos que geram um sentimento obscuro no ouvinte, tendo a cozinha uma linha mais reta que dá o tom veloz das músicas, além dos vocais rasgados típicos que vociferam a escuridão e a morte.

A única ressalva fica por conta da quantidade de composições no disco, pois são 18 temas que duram quase duas horas e soam inviáveis para o consumo da música nos dias atuais. Porém, se The Flamming Death tem que ser ouvido gradativamente, seu resultando final é muito acima da média.

Inthyflesh - The Flaming Death

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. The Sinister Herald of Death
  2. Blood Howling Eternity
  3. Subterranean Harbinger
  4. Oppressed Under Deceit
  5. Through the Splendour of Night
  6. Forever Insanity
  7. May the Rotten Wisdom of the Dead Return
  8. Sorrowful Moonlight Pt. I – The Fever of Blood
  9. Breath of Darkness
  10. The Brightness of Your Decay
  11. Beyond What Eyes Can See
  12. A Thousand Tongues Burning
  13. A Grasp Between Hate and Madness
  14. Velvet Burial Shroud
  15. Rituals Inflicted upon Scars
  16. Abysmal Silence
  17. Dismal Awakening
  18. Sorrowful Moonlight Pt. II – Catacombs of Infinity

Link sobre a banda:

https://www.facebook.com/inthyflesh?fref=ts

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.