Por: (Arte Metal)

Apesar de dois anos desse lançamento, “Desastre” ecoa muito bem aos ouvidos ainda. Portanto, a resenha aqui será óbvia para alguns, já que recebemos o trabalho somente dois anos após o lançamento, o que prova ainda mais sua qualidade, diga-se.

Afinal, impressiona como “Desastre” é um disco que fica na mente de quem o ouve, ou seja, é marcante. E, convenhamos, nos tempos atuais, com uma vida extremamente dinâmica e bandas de música pesada a esmo, o nível de concentração para se assimilar uma banda ficou alto. Mas o Lobotomia conseguiu essa façanha.

Lançado após oito ano de seu antecessor, o quarto disco do LOBOTOMIA é um poderio de Crossover com uma fábrica de riffs incessantes, uma cozinha dinâmica, com linhas de baixo fortes, uma bateria direta e com pegada, além de urros nos vocais. Tudo na escola S.O.D., Ratos de Porão e afins.

Com temáticas preocupadas com os problemas ambientais e sociais, a banda ainda nos entrega temas inteligentes e que agregam. Destaque para faixas como Desastre Nuclear, Correntes Da Ignorância, Engrenagem Da Maldade, Grana no Saco e seu poderoso riff, além de Voodoo. Um clássico, sim senhor.

Lobotomia - Desastre

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Desastre Nuclear
  2. Correntes da Ignorância
  3. Ferida Aberta
  4. Engrenagem da Maldade
  5. Terra Sagrada
  6. Eles são Ferozes
  7. Grana no Saco
  8. A Doença é Você
  9. Voodoo
  10. Quem Vai Ganhar? (Simbiose cover)

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.