Por: (Arte Metal)

E os ‘grindeiros da roça’ estão de volta com seu segundo trabalho, depois de um considerável sucesso do debut Nossa Grindroça Queria (2015) – principalmente pela despretensão inicial. Aqui, o duo Dito (vocal/guitarra) e Bento (bateria) marca seu território, mantém suas características e adiciona novos elementos ao seu barulho.

Como a ‘banda’ sempre fez questão de demonstrar, a pegada aqui tem foco no Grindcore, mas como seus músicos possuem um gosto versátil dentro do Metal extremo, há mais elementos incorporados às composições deste novo disco. Disco que possui uma produção acima de seu antecessor, realizada no Estúdio Távola, em Araraquara/SP.

O Grindcore obviamente se faz presente com muita maestria. Mas, em meio à fábrica versátil e prolífica de riffs, o Crust que aparecia em músicas passadas sai um pouco de cena, dando lugar a boas referências ao Death Metal (o título do disco entrega o jogo). Tal fato faz com que o novo trabalho soe um tanto quanto mais obscuro e carregado.

Bento está cada vez melhor na bateria, explorando ainda mais seu kit e mantendo uma precisão boa quando se necessita de velocidade, isto é, na maior parte do tempo. Falando em velocidade e versatilidade, a variação rítmica e quebradas aqui aparecem com freqüência, sendo que Dito tá urrando e berrando ainda melhor.

As letras são uma aula de agronomia, engenharia florestal e ambiental, mas é bom ler o encarte, já que Dito não às explica com muita clareza. Apesar da tonalidade mais séria das músicas e um clima mais denso, o bom humor ainda continua n’os Capial, é só conferir os dois clipes que já lançaram nesse álbum para as faixas Garrafada de Galinha e Tatu-Bola. Ainda se destacam Aeração, Cercospora, Jusante e NPK.

Os Capial - Grindiagem Deatherra

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. Grindiagem Deatherra – Introdução
  2. Aeração
  3. Alelopatia
  4. Alporquia
  5. Berrante
  6. Catira
  7. Capataz
  8. Cercospora
  9. Desassoreamento
  10. Emborna
  11. Eritritol
  12. Garrafada de Galinha
  13. Gradagem
  14. Granulometria
  15. Jusante
  16. Leira
  17. Nebulização
  18. NPK
  19. Pastejo
  20. Pindorama
  21. Ponteiro
  22. Quiêcencia
  23. Semeadura
  24. Tatu-bola

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.