Por: (Arte Metal)

Formado em 2015, o trio paulistano OUTLAW chega ao seu primeiro trabalho oficial após uma demo lançada, “Total Devil Worship (Live Demo)” (2016). O grupo chega imponente com sua música que exalta ainda mais a qualidade do Black Metal nacional.

Maduro, “Path to Darkness” é um disco que foge dos clichês ruins do estilo (como produção, por exemplo) e mostra músicas, produção e execução profissionais, com qualidade ímpar e uma energia maléfica natural, sem forçar a barra, que consegue prender o ouvinte já na primeira audição.

Ponto pra banda que consegue impor uma sonoridade caótica, mas variando nos ritmos e arranjos, gerando um álbum excelente no que se propõe. Guitarras ríspidas trazem riffs bem elaborados, sendo que a bateria versátil mostra viradas imponentes e o baixo faz seu papel, tudo com vocais rasgados embriagados destilando temas ocultos, abordados de forma inteligente.

“Path To Darkness” é um disco que prova que a simplicidade pode gerar bons resultados, pois desde a produção orgânica de Daniel Souza, que condiz com a proposta, até a arte da capa de Marcelo Augusto, nada é exagerado ou pomposo demais, e qualifica muito bem o trabalho.

Em um tracklist equilibrado de oito faixas, músicas como Darkest Corners e toda sua fúria abrindo o disco, além da levada cavalgada interessante de Mahapralaya, se destacam. Não bastasse isso, o OUTLAW ainda presta um merecido tributo ao DISSECTION em seu encerramento com The Somberlain. Já é um dos melhores do estilo no ano!

Outlaw - Path to Darkness

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Intro
  2. Darkest Corners
  3. Path To Darkness
  4. Mahapralaya
  5. Death Blow
  6. Kali Yuga
  7. Cursed Blood
  8. The Somberlain (Dissection Tribute)

Link sobre a banda:

Facebook

https://hmrock.com.br/

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.