Por: (Arte Metal)

“Rise of a New Strike”, segundo álbum da banda PANDEMMY, foi lançado digitalmente de forma independente em 2016 e logo ganhou outro lançamento via Sangue Frio Produções em 2017, sendo que o material físico deve ser lançado em parceria com a Burn Distro em breve.

O trabalho marca a despedida do vocalista Vinicius Amorim (que foi substituído por Rayanna Torres) e traz a banda em seu auge de maturidade e criatividade. Mantendo seu Thrash / Death Metal característico, o grupo consegue soar atual sem apelar para os trejeitos tendenciosos e trazer novos elementos.

A melodia imposta aqui aparece menos tímida, porém nada que possa assustar os fãs da banda, já que o peso e a agressividade característicos continuam intactos. Com uma sonoridade carregada, a banda consegue destilar composições maduras e atemporais, que exaltam todas suas qualidades. Tudo com leves arranjos de teclados, que dão um clima moderno às músicas.

Não bastasse a qualidade sonora que o disco traz, a produção de Júnior Supertramp no Supertramp Studio soa atual e consegue captar a essência da banda. Destaque para faixas como Circus of Tyrannies, Rise of a New Strike, Stars of Decadence e No Reason For Losses. Mas, a recomendação é de uma audição complete!

Pandemmy - Rise of a New Strike

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. One Step … Foward
  2. Circus of Tyrannies
  3. State of War
  4. 7000 Days of Terror (And the New Attempt)
  5. Almost Dead
  6. Rise of a New Strike
  7. Inferno Is Over
  8. Stars of Decadence
  9. Against the Perfect Humankind
  10. No Reasons for Losses

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.