Por: (Arte Metal)

O PÄNZER alemão, que começou como Panzer (sem o trema) e depois virou The German Panzer (exatamente por ter problemas com o ‘nosso’ Panzer) e agora tem a já mencionada alcunha, chega ao seu segundo álbum tinindo e trazendo mais entrosamento, mesmo os guitarristas V.O. Pulver (GURD, POLTERGEIST) e Pontus Norgren (HAMMERFALL) tendo chegado pouco antes da gravação.

Rememorando, esta banda é um projeto paralelo de Schmier (vocal/baixo, DESTRUCTION) e Stefan Schwarzmann (bateria, ex-ACCEPT e HELLOWEEN). A sonoridade mescla exatamente quase toda influência contida no ‘dream team’ e neste segundo disco isso fica nítido.

Schmier mostra que seu potencial vai além da agressividade nos vocais e apresenta uma variação maior do que de costume, sem perder sua rispidez habitual. Mas, ouça We Can Not Be Silenced e entenda melhor. Vale destacar ainda os temas politizados que já são denunciados pela própria capa.

Vamos ser justos e dizer que o grande trunfo aqui também é o belíssimo trabalho das guitarras. Pulver e Norgren mostram um desempenho até acima do momento atual de suas bandas, com riffs criativos e bases sólidas, massificadas e com solos muito bem encaixados.

Com produção de Pulver e Schmier, sendo que o primeiro também foi responsável pela masterização e mixagem, “Fatal Command” é um disco verdadeiro acima de tudo. Destaque para Satan’s Hollow, a já citada We Can Not Be Silenced, Scorn and Hate, Afflicted e o cover para Wheels of Steel do Saxon, que vem de bônus.

Pänzer - Fatal Command

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Satan’s Hollow
  2. Fatal Command
  3. We Can Not Be Silenced
  4. I’ll Bring You the Night
  5. Scorn and Hate
  6. Afflicted
  7. Skullbreaker
  8. Bleeding Allies
  9. The Decline (…And the Downfall)
  10. Mistaken
  11. Promised Land
  12. Wheels of Steel (Saxon cover)

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.