Por: (Arte Metal)

Dificilmente o Chile traz bandas ‘fracas’ dentro do Metal extremo, parece até que o país tem solo fértil neste quesito. O Sadism é uma das bandas mais tradicionais do Death Metal local, com 28 anos de estrada e sete álbuns lançados, sendo 13 trabalhos no geral, incluindo este Alliance.

Uma breve passada na discografia do grupo e notamos que sempre arriscaram trilhar pelos diversos caminhos do Death Metal. Mas, é fácil ver que o grupo bebe em fontes suecas, com ênfase em nomes como Unleashed e Nihilist, mas com característica e pegadas próprias.

Particularmente neste novo álbum, a banda soa mais brutal e densa do que nunca, deixando claro já na faixa de abertura Conversion que dispensa cerimônias (ou introdução) e já chuta a porta sem pedir licença. Essa pegada se mantém quase em todo o disco, mas não o torna monótono, pelo contrário.

O trabalho dos riffs – que soam um pouco sujos – e da dinâmica da cozinha (com quebradas relâmpagos) deixam o som interessante, sendo que a objetividade do quinteto é um dos principais pontos positivos. A boa produção, natural e com captação de qualidade é a cereja do bolo. Um bom disco de Death Metal!

Sadism-Alliance-cover

Nota: 8,0

Tracklist:

  1. Conversion
  2. Treblinka
  3. Crystal Clear Vision
  4. From Chaos to Purification
  5. Scroll
  6. Mother of Prostitutes
  7. Putried Golden Cord
  8. Snake’s Language
  9. Impure & Obscure
  10. Pain Will Tear Us Apart
  11. Expiration
  12. Alliance – We Decline..!

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.