Por: (Arte Metal)

23º disco do SAXON, “Thunderbolt” prova que a banda é hoje, ao lado de JUDAS PRIEST e ACCEPT, uma das maiores bandas e mais criativas (além de produtiva) banda de Heavy Metal tradicional do mundo. “Ah, mas os caras não se renovam, mantém o estilo”, eu quero ver fazer isso por quarenta anos e ainda produzir coisa boa. Coisa boa não, coisa clássica, excelente…

Não é nenhum exagero classificar “Thunderbolt” como um dos melhores lançamentos do Saxon nos anos 2000, se não for o melhor. Impressiona como a banda consegue soar dentro de suas características, manter o Metal clássico e aliar a tudo isso certa ar moderno que é nítido na produção do trabalho (graças ao já consagrado ANDY SNEAP).

O disco é composto por onze músicas (lembrando que Nosferatu tem duas versões, então doze no total) onde o Saxon não deixa absolutamente em nenhum momento a peteca cair. É Metal puro do início ao fim, com guitarras maciças, cozinha impecável, BIFF BYFORD cantando demais e refrãos estupendos.

Há momentos que nos remetem ao próprio SAXON? Claro, afinal de contas, como evitar de se copiar estando há quarenta anos na cena sem parar? Pois, então, não há demérito nisso e o Iron Maiden que o diga. Nota-se também uma boa dose de melodia, que vai um pouco além do normal na banda.

Destaques? Quase tudo, mas ouça a faixa título (que já impacta de cara), The Secret of Flight, a homenagem a LEMMY e ao MOTÖRHEAD The Played Rock and Roll, Predator (que conta com JOHAN HEGG do AMON AMARTH), Nosferatu (The Vampire Waltz)… enfim, daqui a pouco todas serão citadas. A versão nacional vem num lindo digipack! Confira!

Saxon - Thunderbolt

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Olympus Rising
  2. Thunderbolt
  3. The Secret of Flight
  4. Nosferatu (The Vampire’s Waltz)
  5. They Played Rock and Roll
  6. Predator
  7. Sons of Odin
  8. Sniper
  9. A Wizard’s Tale
  10. Speed Merchants
  11. Roadies’ Song
  12. Nosferatu (Raw Version)

Links sobre a banda:

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.