Por: (Arte Metal)

Com mais um título espetacular, os portugueses do SERRABULHO chegam ao seu terceiro disco e se consolidando de vez no cenário ‘podre’ do Grind/Pornogore. Impressiona como a banda, cheia de humor e sarcasmo, consegue soar peculiar, mas o fazendo de forma talentosa e mostrando-se bons instrumentistas.

Dificilmente, no estilo, você encontrará um álbum com uma produção polida, bem equilibrada e acima da média como soa “Porntugal…”. Mas mais difícil ainda vai ser encontrar isso não descaracterizando a proposta do estilo, que é soar ‘zuado’, porém pesado.

Mérito também do trabalho fenomenal das guitarras de Paulo Ventura que fabrica riffs bem elaborados e agressivos, além da cozinha variada de Guilhermino Martins (baixo) e Ivan Saraiva (bateria) que ditam os ritmos insanos do trabalho. Carlos Guerra urra, sussurra, destila os pig squeal e até canta em alguns momentos.

Em meio a qualidade sonora, batidas eletrônicas, sonoplastias insanas e muita brutalidade. Ouça She Drinks Milk, Ela Fez-me um Grão de Bico, Dingleberry Ice Cream (a melhor do disco) e Tofu au Cu. Definitivamente o SERRABULHO é uma das melhores bandas no que se propõe.

Serrabulho

Nota: 9,0

 

Tracklist:

  1. She Drinks Milk
  2. Ela Fez-me um Grão de Bico
  3. Fecal Torpedo
  4. Pito Sem Penas
  5. Os Tintins do Tintin
  6. BBC Wild Life
  7. Cagalhão Com Ovo a Cavalo
  8. Gelado de Caganetas
  9. Dingleberry Ice Cream
  10. Tofu au Cu
  11. Tomate Pelado

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.