Por: (Arte Metal)

A música pode representar todo o tipo de sentimento possível, servindo de trilhas para desabafos e mensagens infinitas. Talvez o amor seja o sentimento mais abordado em canções dos mais diversos estilos, sendo que seu oposto, o ódio não fica muito atrás nas temáticas.

Este trio de Avaré, interior de São Paulo, resolveu transformar todo o ódio contido em suas entranhas em música. O resultado é uma sonoridade pesada, mas com agressividade bem dosada e uma variação rítmica interessantíssima ditada por estilos como o Groove Metal, Hardcore e até Thrash Metal.

Mas, o grande trunfo do Siod é fazer que sua música de alguma forma soe Pop. Não, não leve pelo lado pejorativo da coisa, muito menos o comercial. Talvez pelo fato de cantar em português e de forma inteligível, suas composições pesadas de alguma forma soam acessíveis, além de enérgicas e empolgantes.

São oito composições que destilam o ódio tanto em forma de letra como em forma de música das formas mais variadas possíveis, indo de protestos, passando por desabafos e experiências pessoais. Destaque para Traumatismo Moral, Essiodio e Buraco da Fé que representam bem a proposta do Siod.

Produzido pela própria banda, o debut traz um som de qualidade e ainda conta com uma embalagem digipack profissionalíssima que traz uma arte interessante. Sempre bom receber material que foge um pouco do comum e ainda traz tamanho profissionalismo. Vale à pena conferir.

604975

Nota:  8,0

Tracklist:

  1. Maldade
  2. Traumatismo Moral
  3. esSIODio
  4. Paranóia
  5. Buraco da Fé
  6. Coragem Amigo
  7. Não Tira Não
  8. Cercado de Vermes

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.