Por: (Arte Metal)

Estes paraibanos atualmente primam por investir em um Blackened Death Metal pouco visto por aqui, mas comum no underground mundial, afinal, nomes como BEHEMOTH, BELPHEGOR e o brasileiro UNEARTHLY eternizaram essa mescla. O diferencial, é que o SODOMA, neste seu segundo disco, mostra estes trejeitos e canta em português.

A opção pela língua pátria sempre foi característica da banda, desde as demos iniciais, passando pelo debut “Sempiterno Agressor” (2011). É que inicialmente a banda optava por algo mais enraizado e com foco no Death Metal, sendo que hoje soa mais abrangente.

A sonoridade é carregada e caótica, com riffs nervosos de guitarras e primando pela velocidade na cozinha. Os guturais do vocalista e baixista Hate Devoro, aqui deram lugar a berros insanos, soando mais inteligíveis e agonizantes, casando perfeitamente com a proposta atual.

Os temas continuam baseados na perversidade e no anti-cristianismo, mais um fator que deixa o trabalho ainda mais caótico e perturbador, como podemos conferir nas ótimas faixas Pesthereticanonica, Mutapestaminação, Libertinos e Ramaerata, verdadeiros hinos da destruição.

Objetividade, leves melodias e bons refrãos resumem a proposta do Sodoma, que ainda conta com uma ótima produção sonora que condiz com o som apresentado.  “Mutapestaminação” deve ser conferido por todos os fãs do Metal extremo e suas vertentes.

Sodoma - Mutapestaminação

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Sleeping Murder
  2. Night’s Dew
  3. Sylvan-Night
  4. Quiet These Paintings Are / Outro
  5. To Adorn…
  6. Shadowed Dreams
  7. …in the Mist

Links sobre a banda: 

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.