Por: (Arte Metal)

Uma das bandas mais subestimadas da NWOBHM (New Wave of British Heavy Metal), o Tygers of Pan Tang prova neste décimo primeiro álbum o porquê disso. O trabalho auto-intitulado mostra a versatilidade da banda e seu verdadeiro poderio de fogo.

Ok, dos fundadores apenas o guitarrista Robb Weir continua liderando a banda, mas isso quer dizer que algo da essência do grupo sempre se manteve. Impressiona como conseguem destilar composições de qualidade e que condizem ao seu tempo, soando atemporais.

“Tygers of Pan Tang” mostra uma roupagem atual do já mencionado NWOBHM, e antes que o leitor fanático pelo estilo se assuste, os caras conseguem manter a essência e característica do estilo intactos. Porém, sem nunca fechar o leque, a banda adota ainda influências do Hard Rock e Classic Rock, dando espaço até para surgir doses homeopáticas de Blues.

O trabalho de guitarras é primoroso com bases sólidas e solos na medida certa, dando a tônica do álbum, além de marcar território, pois sempre foi uma das principais características da banda. Porém, é importante ressaltar a performance do vocalista Jacopo Meille, que traz ‘feeling’, balanço e uma interpretação primorosa com seu belíssimo timbre.

A produção atual é outro grande trunfo, pois soa moderna, mas sem cair na artificialidade comum nas sonoridades dos dias atuais. Destaque para a trinca inicial Only the Brave, Dust e a ‘bluesy’ Glad Rags, além da balada The Reason Why, a pesada e total NWOBHM Do It Again e a ‘grooveada’ Blood Red Sky. Um disco que dá mais prazer de ouvir a cada audição.

Tygers of Pan Tang - Tygers of Pan Tang

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Only the Brave
  2. Dust
  3. Glad Rags
  4. Never Give In
  5. The Reason Why
  6. Do It Again
  7. I Got the Music in Me (Kiki Dee Band cover)
  8. Praying for a Miracle
  9. Blood Red Sky
  10. Angel in Disguise
  11. Devil You Know

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.