Por: (Arte Metal)

Este é o quinto álbum destes alemães oriundos da capital Berlim e já é bom avisar, se o leitor é aquele tipo conservador dentro do Rock/Metal pode ir tirando o ‘cavalinho da chuva’. Afinal, a banda traz um visual carregado e uma sonoridade alternativa demais para os mais saudosistas.

Bom, aviso dado. No início da carreira o quarteto investia no Gothic Rock com algumas pegadas Metal, mas “Unbroken” mostra uma banda fugindo um pouco destas características e abrindo mais seu leque. Tal fato, ao contrário do que muitos pensam, soou bem e acrescentou à sonoridade do grupo.

Os elementos Gothic Rock que consagraram a banda ainda se fazem presentes, mas o clima aqui não favorece muito proposta. Há algo enérgico demais pro estilo, mesmo que o Vlad In Tears mantenha suas características. O que temos aqui é uma banda que mostra um foco no Alternativo, com leves toques de Metal e até Metalcore, além de uma real ascendência pop.

A princípio “Unbroken” traz estranheza aos ouvidos, mas assim que digerido cai como uma luva e traz composições pegajosas, uma produção de primeira linha e não soa forçado em momento algum. Burn Inside (que foi o primeiro single), Ok, Over Again e Still Hear (que conta com uma versão bônus em piano) são músicas referências. As mentes abertas apreciarão.

Resultado de imagem para vlad in tears unbroken

Nota: 8,5

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.