1 – Primeiramente muito obrigado pela entrevista, vamos lá, o CRUCIFICATOR foi formado no ano de 1987, fazendo um paralelo conte-nos, qual a principal vantagem que vocês encontram nos dias atuais para trabalhar com Metal e qual as principais desvantagens?

Malignum: Em relação a época da formação, hoje temos como vantagem a tecnologia ao nosso favor o que nos ajuda bastante com divulgação da banda composições ensaios e shows e as desvantagens é que, com toda essa tecnológica parece que o Metal está perdendo o feeling se tornando uma coisa mecânica, com isso tentamos resgatar o máximo da essência da época.

2 – Desde seu início a banda obteve como premissa lírica o War Metal? Se sim, por que optaram por este estilo nas letras? Se não, como foi trabalhar na transição de estilos?

Malignum: Sim, pois a guerra “War Metal” não é só espiritual nem imaginária a guerra vai além disso, ela está em nosso cotidiano e lutar pelos nossos ideais sempre será nosso principal objetivo.

3 – E quanto a formação, sempre foi a mesma? Se não, como é lidar com as mudanças?

Malignum: Não, lidar com as mudanças é natural, pois temos a banda como uma célula, onde sempre será renovada em busca da uniformidade de ideias e pensamentos.

4 – Vamos falar um pouco sobre a discografia. De todos os materiais lançados até agora, qual foi o mais bem recebido pelo público? E qual é o que vocês mais curtem?

Malignum: Em relação ao mais bem recebido não temos como afirmar, porém, para nós, todos foram bem aceitos.

5 – “SUNRISE IN THE SUICIDE FRONT”, na minha opinião, é um dos principais trabalhos do estilo, como foi trabalhar na composição, gravação, produção e lançamento deste material?

Malignum: Foi muito difícil trabalhar nesse material, pois tivemos muitas adversidades, principalmente com as particularidades de cada um.

Ouça aqui:
Spotify:
https://open.spotify.com/album/18H87CXSNs8v5t9ax5hnm9
Deezer: https://www.deezer.com/br/album/103094562
iTunes: https://music.apple.com/br/album/sunrise-in-the-suicide-front/1472532816

6 – Quanto ao videoclipe de “Front”, foi tranquilo se trabalhar neste projeto? Conte-nos um pouco mais sobre ele.

Malignum: Esse clipe foi num ensaio em nosso estúdio, saiu da forma mais natural possível com a ajuda de um amigo fotógrafo e produtor.

Assista:

7 – Vamos falar do vindouro “THEN HATRED REBORN AT DAWN”, como estão as gravações deste álbum? Há algo de novo que você pode revelar para nosso portal sobre este álbum?

Malignum: As gravações estão bem avançadas e quando a algo novo só após o lançamento.

8 – Quais são as principais influências do CRUCIFICATOR, tanto na parte lírica, quando na parte musical?

Malignum: Poderíamos falar de várias bandas influentes ao longo desses anos, porém hoje bandas como: Suffocation, Cannibal Corpse e Morbid Angel em termos músicas nos influenciam bastante, já na parte lírica as batalhas da segunda grande guerra predominam na maioria das nossas composições.

9 – Acreditam que com este álbum, a banda pode embarcar para uma turnê para a Europa?

Malignum: Acho que uma turnê não depende de álbum, e sim de um bom trabalho mostrado com dedicação e profissionalismo.

10 – Muito obrigado pela entrevista, deixamos este espaço para as considerações finais.

Malignum: Nós é que agradecemos e estaremos sempre a disposição para assuntos pertinentes a banda.

 

CRUCIFICATOR É:

Malignum – Vocal
Lord Stabber – Guitarra
Alex Hategun – Guitarra
Iron Cross – Baixo
John Hammer – Bateria

Contato para shows: [email protected]

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
https://www.facebook.com/Crucificator-war-death-metal-621659868236692/
https://www.youtube.com/channel/UC76M_6aYnRkdCVR6h3u5nPQ
https://sanguefrioproducoes.com/bandas/CRUCIFICATOR/70