Agnostic Front: show em São Paulo tem local alterado

A matinê hardcore anual da Liberation Mucis Company será realizada no Inferno Club, Rua Augusta, 501, São Paulo, hoje, 6 de outubro, a partir das 16h. O show havia sido anunciado previamente para acontecer no Carioca Club, mas, por ordens judiciais, teve que ser alocado em outra casa. Confira abaixo o comunicado da produtora do show:

Acatando uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público, de acordo com a qual a banda Agnostic Front tem como público alvo pessoas com ideologia racista ou neonazista, possui simbologia que vinculam o grupo ao nazismo, que o evento da banda em São Paulo é de alto risco e que poderia gerar conflitos entre grupos rivais como punks e skinheads, o Carioca Club precisou cancelar o evento que seria realizado na casa hoje.

Temos pleno entendimento das boas intenções e tentativas do Ministério Público em preservar a segurança da população. Contudo, tal ação configura um dos maiores equívocos e injustiças na história dos eventos com bandas internacionais no Brasil, um obstáculo sem precedentes à vinda de novas bandas ao Brasil, um ataque à liberdade de expressão:

– Há mais de 30 anos, a banda Agnostic Front divulga, através de seus discos e vídeos, uma mensagem de união entre os jovens, uma postura internacionalista e de respeito ao próximo. Basta ler a letra de um seus maiores clássicos, United Blood, ou escutar as várias canções do grupo cantadas em Espanhol para facilmente comprovar tal postura.

-A banda Agnostic Front é composta por descendentes de cubanos, porto-riquenhos, chineses e italianos, ou seja, uma verdadeira representação das Nações Unidas em sua formação.

– Há mais de 20 anos a banda Agnostic Front excursiona pelo Brasil, tendo em sua história dezenas de apresentações em nosso país, que nunca geraram quaisquer conflitos entre gangues rivais.

A Liberation Music Company promove há mais de 20 anos lançamentos e eventos com bandas com forte mensagem em favor da luta pelos direitos humanos, direitos dos animais e questões sociais em geral. Nossa empresa possui um vasto catálogo, com quase 100 títulos com mensagem a favor da luta pelos direitos humanos. Jamais houve quaisquer conflitos entre punks e skinheads ou mortes em nossos eventos. A acusação de que somos responsáveis pela organização de um evento com uma banda nazista depois de mais de 20 anos de apoio à luta pelos Direitos Humanos é chocante, gera a mais profunda indignação.

Nossa tradicional matinê hardcore em São Paulo, que ocorre anualmente com o único propósito de celebrar a cultura e história do hardcore, seguirá no Inferno Club. Qualquer pessoa que não concordar com tais mudanças poderá solicitar o reembolso do valor total pago pelo ingresso para o show marcado para o Carioca Club.

Sentimos muito pelos transtornos. Estávamos preparados para realizar uma grande festa de celebração de nossas raízes, cultura e estilo de vida. O direito de centenas de fãs de celebrarem e exaltarem a luta por igualdade, Direitos Humanos, Direitos do Animais, questões humanitárias e sociais facilmente vistas nas letras do Agnostic Front, H2O e First Blood, nos foi tirado de maneira injusta e equivocada.

Honramos o nosso compromisso com o público trazendo ao Brasil de maneira totalmente legal, com vistos de trabalho, as 3 bandas internacionais que anunciamos para o nosso evento. Contudo, o direito de centenas de fãs de prestigiarem o Agnostic Front no Carioca Club foi tirado.

Marcos Suarez (fundador da Liberation Music Company, ex-membro por mais de 10 anos de uma banda reconhecida nacional e internacionalmente por sua mensagem em defesa dos Direitos Humanos, ativista pelos Direitos Humanos e Direitos dos Animais há mais de 25 anos).
LIBERATION MUSIC COMPANY LTDA.
SÃO PAULO – BRASIL

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário