Após viver uma estabilidade de 23 anos em sua formação base, o CLAUSTROFOBIA, recentemente informou que o músico e baixista Daniel Bonfogo estava se desligando da banda por motivos pessoais. Rapidamente os irmãos Marcus D’Angelo e Caio D’Angelo entraram em contato com um baixista experiente e que já esteve a frente de outra banda importante do cenário nacional. O músico Rafael Yamada (ex- PROJECT46) é apresentado como novo baixista do CLAUSTROFOBIA. Com um vasto conhecimento sobre seu instrumento, o baixista, já se apresentou nos principais festivais do país e fez tours internacionais, apresentações marcantes como no Rock in Rio, Monsters of Rock, Maquinaria Fest (Chile) e alguns shows pelos Estados Unidos, quando integrava o Project46, fazem parte de seu curriculum como músico. Abaixo os músicos do Claustrofobia revelam detalhes de como foi o processo de integração de Rafael no Claustrofobia, os primeiros contatos e os objetivos de vindoura e nova parceria.

Em nome do CLAUSTROFOBIA, os irmãos Marcus (Vocal/Guitarra) e Caio D’Angelo (Bateria) explicam como foi a chegada de Rafael ao grupo: “Consideramos para ambos uma sorte, misturado com merecimento, tanto a banda quanto o Rafael estavam no momento certo e na hora certa, a banda precisando de um baixista competente e o Rafael sentindo falta da estrada e em busca de novos objetivos dentro da música pesada.  Sabíamos que ele era um baixista headbanger de alto nível e talentoso, pois assistimos suas performances em alguns shows que fizemos juntos no passado. Entramos em contato com ele explicando toda a situação, visto que a banda não tem como parar no meio de um turbilhão de acontecimentos e compromissos e ele reagiu com positividade, enfim nos encontramos e musicalmente superou as expectativas.

Combinamos uma parada bem pé no chão e juntos vamos ao ataque. A conversa e os ensaios foram muito bons e vimos que seria possível manter o legado e continuar fortemente com todos objetivos do CLAUSTROFOBIA. Sabemos que uma mudança assim é sempre uma incógnita para os fãs, mas convidamos a todos para nossa turnê Paulista em julho para conferirem com os próprios olhos e ouvidos a banda em ação.

Nós vivemos de som e quaisquer dúvidas ou respostas serão dadas em cima do palco, essa é nossa motivação e os fãs nosso combustível. Nós três amamos o que fazemos, estamos confiantes e com “sangue no olho” para mostrar que a máquina não para e continua mais forte, pesada e agressiva do que nunca. Agradecemos aos fãs e aos nossos endorses pela confiança que nos fortalece e prometemos que não irão se decepcionar!”

Por sua vez, Rafael Yamada, diz como rolou o contato e surpresa em ser convidado para integrar um dos gigantes do Metal nacional, o Claustrofobia: “Eu estava trabalhando e comecei a conversar com Marcão por Instagram, pela quantidade de perguntas eu saquei que tinha algo grande acontecendo.

Depois de um telefonema de uma hora e meia e muitos novos desafios sendo “jogados na mesa” saquei o que estava rolando e me joguei de cabeça no projeto.

O Claustro é uma banda que eu sou fã desde adolescente, foi uma honra enorme para mim e uma grande responsabilidade assumir os baixos da banda.

Eu tenho um respeito muito grande pelo Daniel, ele toca muito e canta bastante nas músicas.  Fiquei chocado e empolgado ao mesmo tempo, e fico feliz que tudo tenha ocorrido da melhor forma para todos. Foi me dada uma oportunidade da qual não podia negar.

Agora seremos um trio, algo que a banda já experimentou na última turnê e deu muito certo. Tenho certeza de que agora, com a energia renovada, vamos apresentar o mesmo claustro de sempre, cantando a verdade da banda, só que agora com o vigor de mais um louco que pula nesses palcos do mundo.

Bora ver a gente nesse tour de julho! Estou aqui para somar, ajudar, fazer rolar, banguear, pular e arregaçar”.

Além dessa turnê de Julho onde a banda junta forças ao grande WOSLOM, mais datas serão anunciadas em breve e quem quiser ver o CLAUSTROFOBIA nos palcos entra em contato com Bruno pelo e-mail: [email protected].