As peças do novo quebra-cabeça da banda Lacerated and Carbonized já começam a se encaixar e revelar praticamente todas as expressivas formas do seu tão aguardado próximo disco de inéditas.

O grupo carioca formado por Jonathan Cruz (vocal), Caio Mendonça (guitarra), Paulo Doc (baixo) e Victor Mendonça (bateria) acaba de anunciar, em sua página oficial no Facebook, que batizaram seu terceiro registro fonográfico de  Narcohell. A previsão de lançamento é para o primeiro semestre deste ano.

“As novas músicas estão mais brutais do que nunca e uma das nossas principais influências na hora de compor foi o inferno em que vivemos no Brasil, principalmente aqui na nossa bela e caótica Rio de Janeiro. Estamos abordando vários temas que assolam o país, mas um dos mais recorrentes é o narcotráfico. Nada mais justo do que unir as duas pontas em uma só palavra: Narcohell!”, comentou Caio Mendonça.

Narcohell foi produzido pela própria banda em parceria com o músico e o engenheiro de som Felipe Eregion (Unearthly). As gravações ocorreram no HR Studios, no Rio de Janeiro.

O sucessor dos álbuns Homicidal Rapture e The Core Of Disruption tem mixagem e masterização assinada pelo renomado Andy Classen (Krisiun, Destruction, Belphegor, Tankard, Holy Moses, entre outros), no Stage One Studio, na Alemanha, e conta com as participações especiais de Mike Hrubovcak (Monstrosity) e Marcus D’Angelo (Claustrofobia).

Considerado uma das novas potências do death metal sul-americano, o Lacerated And Carbonized já mostrou que não é mais uma simples aposta, mas uma realidade do talentoso cenário da música extrema nacional ao protagonizar grandes shows tanto no Brasil como no exterior.

Produtores interessados em contratar o show do Lacerated And Carbonized devem entrar em contato no e-mail [email protected].

Gustavo Pavan

Headbanger, técnico em informatica, programador e produtor de shows underground.