Swords At Hymns: arte que reflete o estado de espírito do álbum

swords_capa_pressO Swords At Hymns surgiu inicialmente como um projeto de Epic Black Metal, fundado pelo guitarrista/vocalista Maicon Ristow no inverno de 2012 na cidade de Caxias do Sul/RS. A sonoridade vai além do black metal, com claras influências de doom metal e death metal melódico. E este é mesmo um dos propósitos do Swords At Hymns, não se limitar a um só estilo, rótulo ou ideologia. Tendo como principal influência o clima frio da Serra Gaúcha, a parte lírica aborda temas como liberdade, misantropia, natureza e inverno, assuntos estes tratados de forma subjetiva e filosófica.

Logo após seus primeiros passos houve a adição de um novo membro, Leonardo Goulart (baixo e vocal), tornando assim o projeto, que originalmente nasceu para ser uma “one man band”, em uma dupla. Ainda em 2012, com intenção de dar inicio de fato ao projeto, foi feito seu primeiro registro, o single The Only End To A Brave. Lançado de forma independentemente e gratuitamente via internet,  teve uma ótima resposta do público. Em 2013 a dupla voltou a estúdio para gravar seu primeiro EP, chamado “My Freedom… Forgotten In A Gray Dimness”, contendo cinco músicas, também lançado gratuitamente via internet, e na versão física pela gravadora Cianeto Discos.

Para ouvir o EP, bastar acessar soundcloud

A banda, que hoje é completada por Andre Lazzarotto (guitarra) e Mateus Perotti (bateria), está divulgando a capa de seu debut, Autumnal Introspections, que deverá ser lançado ainda no começo de 2015 pelas gravadoras Sulphur Records e Wolves Curse Records. A arte, de autoria de Marcelo Vasco, transmite exatamente a mensagem lírica que a banda passa em suas letras e sonoridade, e de acordo com Maicon Ristow, “Não poderíamos ter deixado a arte nas mãos de alguém mais inspirado do que o Marcelo, que conseguiu simbolizar bem nossa proposta nesta bela arte. E para quem curtiu nosso material do EP, com certeza ficará satisfeito com Autumnal Introspections, que é um passo a frente em nossa trajetória!”.

Fonte: Wargods – Press

Fernando Custódio Moreira

Só mais um ser humano que adora Heavy Metal. Stay Metal Heavy Metal Forever.