Vivalma: inicia campanha no Catarse

Human EffectO grupo paulistano Vivalma inicia uma campanha de financiamento coletivo para a prensagem de seu CD de estreia, Human Effect. O álbum duplo e conceitual é composto por oito músicas, sendo uma delas divida em três partes. Envision, o personagem central, possui o dom da mediunidade e é capaz de ver cenas das vidas de outras pessoas. Desta forma, cada uma das faixas representa uma de suas visões e apresenta personagens falhos como humanos ao ouvinte, assim como consequências de seus atos. O disco trata basicamente do resultado das ações humanas em nosso mundo – logo, a escolha do título Human Effect.
 
O pré-lançamento digital do material ocorreu no final de 2013, com a venda digital na CD Baby, Amazon, iTunes e outras lojas online. Atualmente, Marco Petucco (voz), Odilon Gonçalves (guitarra), Gus Martins (teclado), Raphael Filt (baixo) e Mario Gaiotto (bateria) estão promovendo o álbum, produzido, gravado, mixado e masterizado por Brendan Duffey e Adriano Daga no Norcal Studios, em São Paulo (SP). “Muita gente nos procura perguntando sobre onde comprar o CD. Essa foi uma forma que encontramos para que essas pessoas possam garantir sua cópia física, ao mesmo tempo em que nos ajudam a levantar a verba para a prensagem”, explica Marco Petucco, vocalista. “Temos visto muitos projetos independentes financiados por pessoas que acreditam na qualidade do material, e acreditamos que esse é um caminho viável para o Vivalma”, enfatiza o guitarrista Odilon Gonçalves.
 
Sobre a campanha no Catarse, o tecladista Gus Martins revela que a banda preparou recompensas especiais para quem participar do projeto: “Tomamos o cuidado de escolher recompensas bacanas para quem participar da campanha.
 
Para participar da campanha de prensagem de Human Effect,
 
Prog: 

As composições longas com melodias complexas tinham tudo para levar o Rock Progressivo a ser um estilo musical restrito a poucos. Os álbuns conceituais, o esmero na produção gráfica e as altas doses de virtuose davam a entender que aquilo não passava de megalomania. Ledo engano. Os pioneiros do estilo queriam cada vez mais, incorporando harmonias vocais múltiplas e explorando o uso da tecnologia ao máximo. Assim, o Progressivo foi se transformando e chegou ao ‘mainstream’.
 
Alguns álbuns do gênero, gravados por grupos como Yes, Pink Floyd, Rush, Genesis, King Crimson e Marillion – já na fase do Neo Prog – se tornaram campeões de venda, servindo como referência para os seguidores. Veio o Prog Metal, unindo o peso e a agressividade do Heavy Metal e o Progressivo se manteve no topo, graças a grupos como o Dream Theater.
 
Utilizando influências de nomes como Pain of Salvation, Muse, Rush, Yes, Porcupine Tree, Opeth, Dream Theater e Symphony X a seu favor, o Vivalma foi moldando seu estilo de forma libertária e sem impor limites. Assim, em 2012, partiram para a gravação de Human Effect.
 
Ouça o álbum na íntegra em soundcloud

Próximo show: dia 11 de junho (quarta-feira), véspera de feriado de 12 de junho – data da abertura da Copa do Mundo. O evento, que ainda contará com a presença do Led/Purple Manifesto Classics e Balance (Van Halen Tribute), será realizado a partir das 22h no Manifesto Bar, em São Paulo.

Fonte: ASE Press

Fernando Custódio Moreira

Só mais um ser humano que adora Heavy Metal. Stay Metal Heavy Metal Forever.