Por: (Arte Metal)

Simplesmente impressionante este tão aguardado debut da banda rio-clarense Anguere. O grupo que mostrou agressividade acima do normal no EP  HxCxRxC (2014), chega com Choque chutando a porta e, além da já mencionada agressividade, injeta energia e ainda mais ódio em suas músicas. Aliás, as três faixas do EP aqui estão.

Seguindo o caos que o país sempre inspirou nas letras de muitas bandas, o grupo não tem papas na língua e soa ácido em seu protesto. Tudo isso também é traduzido no instrumental, que conta com riffs imponentes, bem executados e uma cozinha movida a brutalidade.

É difícil rotular a sonoridade da banda, já que os próprios se denominam Hardcore. Mas tem muito mais disso aqui. Referências que vão deste o Grindcore, passando pelo Thrash Metal até pitadas de Crust dão a tônica das composições, sendo que o principal fator é a preocupação na boa execução e coesão das músicas.

O vocalista Thiago Soares berra feito um louco, parecendo que vai ter um troço a qualquer momento. Porém, pelas palavras proferidas, seu vocal se encaixa perfeitamente às letras que explicitam toda a merda feita pela sociedade, sua política e consequências.

A produção também atinge um nível acima da média, deixando todos os instrumentos audíveis e ainda soando orgânica. Destaque para as composições Campo Minado, Corrupção FDP, Espelho Moral, Domínio do Mal e suas variações, além de Mecanismo Corroído. Quer soltar os cães? Ouça Anguere!

12373179_765616680210253_8878115995488840241_n

Nota: 8,5

Links sobre a banda:

Site / Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.