Por: (Arte Metal)

Os norte-americanos da Arrayan Path são aquele tipo de banda que empunha uma bandeira e consegue manter a chama acesa de um estilo, aqui no caso o Power Metal. Seu novo trabalho, este Chronicles of Light, é a prova disso e traz uma banda que não reinventa nada, mas faz o necessário e com qualidade.

Sua sonoridade soa épica, mas a banda dispensa o excesso de arranjos de teclados e/ou passagens acústicas, apostando mais no básico guitarras, baixo e bateria. O melhor de tudo é que a banda conseguiu uma produção de qualidade sem soar modernosa, além de incrementar uma boa dose de peso.

Outro fator importante é que o disco possui variação rítmica e não soa básico, sendo que este pode ser o seu maior diferencial. Além disso, a melodia imposta não é maçante e o trabalho flui naturalmente, sem contar os ótimos vocais de Nicholas Leptos que encaixa suas linhas com perfeição.

Chronicles of Light é um disco que traz uma surpresa a cada audição e em cada uma delas se destacam faixas diferentes. Mas, se o leitor gosta de um autêntico Power Metal ouça Orientis, já se prefere uma balada de peso com riffs e solos memoráveis aposte em Ignore The Pain e se preferir algo mais progressivo a faixa título é o caminho. Mas, recomenda-se o álbum inteiro.

a0912822570_10

Nota: 8,5

Tracklist:

01. Solomon Seed
02. Gabriel Is Rising
03. The Distorted Looking-Glass
04. Orientis
05. Ignore the Pain
06. Scorpio
07. Chronicles of Light
08. Lex Talionis
09. December
10. The Last Eulogy

Links sobre a banda:

Facebook / Reverbnation

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.