Por: (Arte Metal)

São oito anos de carreira, e depois de lançar a demo “Inner Struggle” em 2011 e o EP “Heavy Metal Machine” em 2015, além de se apresentar em diversos eventos importantes, com músicas executadas em rádios e até aparições em TV, o CAMUS chega ao seu primeiro full.

O trabalho veio com a formação estabilizada com Marcelo Dias (bateria), Thiago Souza (baixo/vocal), Deniere Martins (guitarra/vocal) e Jones Johnson (guitarra), e mostra que a experiência acumulada refletiu em qualidade pura. O som da banda transita entre o Prog Metal e o Thrash, com equilíbrio em sua modernidade.

Peso nos riffs tornam o trabalho denso, com linhas intrincadas de baixo que auxiliam bem no peso e uma bateria que ajuda a ditar o ritmo variado com técnica e pegada intensas. Aliás, técnica é o forte da banda, mas impressiona como sabem equilibrar e não soar além do necessário.

Com uma melodia bem emposta e arranjos ricos, a banda consegue fazer um trabalho equilibrado, inclusive no setlist, onde fica difícil destacar uma ou outra faixa (mas reparem bem em Blind Truth e War of Madness. O disco ainda traz participações especais de Sergio Costa (EVOCATI) Sandro Barbosa e Nenel Lucena (EVOCATI, N.O.G.).

Resultado de imagem para Camus – “Abyssal”

Nota: 8,0

Link sobre a banda:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.