Por: (Arte Metal)

Os norte-americanos do Carnifex são um dos principais nomes do que nos habituamos a chamar de Deathcore. Antes que qualquer intolerante e/ou preconceituoso deixe-se levar pelo estereótipo do ‘Core’ na sonoridade, a banda soa mais Brutal Death Metal que muitos grupos que se auto-intitulam tal.

Slow Death é o sexto álbum do quinteto de San Diego e traz todos os elementos que caracterizaram a sonoridade do grupo. Peso, agressividade e brutalidade, além de ‘groove’ encontra-se aqui. Porém, há novos elementos e um direcionamento para algo mais trabalhado.

Não, a banda não soa burocrática, apenas mostra-se mais cuidadosa na execução de suas composições. Isso faz com que Slow Death talvez tenha um pouco menos de peso que seus antecessores, o que não tira tal densidade, afinal a banda sempre se propôs a soar da forma mais violenta possível.

Certa dose de melodia é encontrada e caiu muito bem na sonoridade do grupo. Isso fica evidente com leves camadas sinfônicas que aparecem ao fundo, bem homeopáticas, além dos solos bem encaixados que demonstram técnica e contrastam com os riffs hiper carregados.

Destaque para a faixa título, além de Pale Ghost, Six Feet Closer to Hel e Countess of the Crescent Moon. Vale destacar que a produção de Jason Suecof é outro ponto positivo, trazendo modernidade, mas ao mesmo tempo deixando certa naturalidade no ar. Vale à pena conferir!

Carnifex - Slow Death

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Dark Heart Ceremony
  2. Slow Death
  3. Drown Me in Blood
  4. Pale Ghost
  5. Black Candles Burning
  6. Six Feet Closer to Hell
  7. Necrotoxic
  8. Life Fades to a Funeral
  9. Countess of the Crescent Moon
  10. Servants to the Horde

Links sobre a banda:

Site / Facebook

 

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.