Por: (Arte Metal)

O CORROSIVO EXPLÍCITO é um projeto ‘one-man-band’ capitaneado por Doug, que aqui toma conta de tudo e se sai bem em seu primeiro registro. Ele teve a ideia de iniciar o trabalho e investir numa sonoridade caótica, com letras que refletem a realidade de forma ácida e chacoalhar um pouco a consciência underground que dá muita atenção pro ‘capiroto’.

Difícil mesmo é rotular o que aqui encontramos, afinal de contas, o músico aqui mostra que bebeu em fontes que vão desde o Thrash Metal, passando pelo Industrial, Hardcore e Grindcore. Algo como se um DORSAL ATLÂNTICA se misturasse ao NAPALM DEATH e desse um tempero de VOI VOD.

Não é algo de fácil digestão, e as músicas adotam andamentos diferenciados, às vezes repetitivos, mas sempre dinâmicos e possuem momentos desconexos algumas vezes. Mas é bom ressaltar que esta é a proposta e no que se refere a caos sonoro com letras que relatam a realidade, Doug se sai bem.

Amor é o caralho e Voz! são as faixas de destaque, mais diretas e com temas curiosos, que mexem com o ouvinte. A produção é de qualidade, mas ainda não soa exatamente profissional, o que é compreensível, principalmente em se tratando de algo totalmente ‘do it yourself’. No mais, algo interessante e que pode ser ouvido em momentos de fúria. Obs.: o bode na capa é o Tio Bapho(met), uma zueira sadia com os ‘trues’ de plantão.

Nota: 7,5

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.