Por: (Arte Metal)

Os noruegueses do ENSLAVED se tornaram a primeira referência quando o assunto é Progressive Black Metal e é inegável que mereçam tal honraria. Afinal de contas, a banda de Haugesund, hoje radicada em Bergen, o faz por merecer por conseguir manter suas raízes no estilo extremo e mesclar com equilíbrio com a música progressiva.

A arma do quinteto sem dúvidas é o equilíbrio, e o fato de a banda ter moldado sua sonoridade com o tempo, não faz com que o fã que sempre acompanhou a banda (com mente aberta, é claro), sinta a diferença tão intensa da sua musicalidade do ontem para a de hoje. É como ver um filho crescer diariamente e não perceber todas as suas transformações.

“E” é um disco completo no sentido de Progressive Black Metal e traz uma banda consciente de sua proposta, mesmo tendo sido lançado após dois discos ótimos – os de estúdio “RIITIIR” (2012) e “In Times” (2015). Isso porque o disco soa natural, mostrando uma sequência nada forçada e composições belíssimas.

O instrumental soa tão equilibrado quanto a proposta, tendo guitarras ríspidas e agudas (típicas do Black Metal), que conseguem se encaixar às linhas progressivas, enquanto a cozinha mescla peso e suavidade enquanto dita o ritmo, sem contar as linhas de teclados com efeitos clássicos e que nos remetem a era prog dos anos 70.

O trabalho vocal é um dos melhores já feitos num disco do ENSLAVED, contando é claro com os rasgados típicos, linhas limpas sutis e coros que enriquecem a sonoridade da banda. Ainda há hammonds, saxofone e músicas que nos levam a uma viagem com volta e parada na agressividade típica do Black Metal. Sensacional.

Enslaved - E

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. Storm Son
  2. The River’s Mouth
  3. Sacred Horse
  4. Axis of the Worlds
  5. Feathers of Eolh
  6. Hiindsiight
  7. Djupet
  8. What Else Is There? (Röyksopp cover)

Link sobre a banda:

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.