Por: (Arte Metal)

O INFINITAS é uma banda suíça formada em 2009, mas que chegou ao seu primeiro registro somente em 2015, com o EP “Self-Destruction”. No entanto, “Civitas Interitus” é o primeiro disco do hoje trio Andrea (vocal/percussão), Selv (guitarra) e Piri (bateria/vocal). Porém também estiveram no disco Laura Kalchofner (flauta/vocal) e Pauli Betschart (baixo) que já deixaram a banda.

A banda insiste em se auto rotular como Melodic Thrash Metal, o que realmente compõe a sonoridade aqui encontrada, mas o que temos em “Civitas Interitus” vai além disso e o Folk Metal cai de cara, principalmente quando falamos de arranjos e do andamento das composições.

Sua música rica, prima por uma produção natural nos instrumentos elétricos, trazendo tanto influências do Thrash quanto do Metal tradicional, principalmente nas bases que caracterizam o peso das composições. A cozinha é rica e conta com a ajuda de uma percussão presente e muito bem encaixada, com foco na música medieval.

É importante ressaltar que nada aqui é exagerado, o que muitas vezes acontece com estas propostas, sendo que o Infinitas consegue atingir um equilíbrio que só ganha pontos à sua música. Os vocais são femininos e variam entre o agressivo rasgado, passando pelos melódicos e os mais impostos que são as linhas naturais de Andrea.

O disco é conceitual e conta a história do reino de Lunatris, onde o povo cultuava a Lua como deusa e vivia como antigos povos, plantando, colhendo, vencendo e perdendo batalhas, até que um dia demônios a invadiram através do monstro do mar Skylla. Apenas uma pessoa sobreviveu. Belíssimo trabalho, que ainda conta com uma arte de capa idem! Vale a pena conferir.

Infinitas - Civitas Interitus

Nota: 8,5

Tracklist: 

  1. The Die Is Cast
  2. Alastor
  3. Samael
  4. Labartu
  5. Aku Aku
  6. Skylla
  7. Rudra
  8. Morrigan
  9. Amon
  10. A New Hope

Links sobre a banda: 

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.