Por: (Arte Metal)

O INTO THE DUST, abreviado para ITD, é uma banda distrital baseada em Gama/DF. O ‘power-trio’ formado por Betto Nossat (vocal/guitarra, ex-GROTHESC), Sandro Santos (baixo/sintetizadores, CALIGO, ex-GROTHESC) e Vitor (bateria/percussão), está na ativa desde 2000.

A proposta da banda serve como um verdadeiro deleite aos ‘doomers’ que apreciam o Metal nacional. Afinal, o ITD aposta no Doom Metal cantado em português e o faz com maestria. São quatro composições que traduzem exatamente o que o leitor está pensando e mais um pouco.

O som do grupo traz referências do Doom Metal tradicional e carrega também elementos do Stoner, trazendo em suas bases uma sonoridade empoeirada, um pouco suja e com uma dinâmica mais obscura. Não há espaços para a melancolia, as sombras aqui giram em torno do ocultismo, inclusiva na parte lírica.

Peso redobrado, tanto por parte das bases ricas de guitarra e pelo baixo pulsante, se unem a bateria que dita o ritmo cadenciado das composições. Enquanto isso vocais guturais (não muito inteligíveis) vomitam os temas cantados na língua pátria. Os arranjos e solos são responsáveis pelas doses leves de melodia.

Com uma produção que honra com a sonoridade do trio, o EP traz em suas quatro músicas equilíbrio e qualidades suficientes para que o disco seja ouvido várias e várias vezes seguidas. Destaque para a faixa Era Sombria/Pia Frauss que fecha o trabalho resumindo bem todo o contexto do disco. Muito bom!

Into the Dust - ITD

Nota: 9,0

Tracklist:

  1. O Escolhido
  2. Relíquias do Caos
  3. Peregrinação
  4. Era Sombria/Pia Frauss

Link sobre a banda: 

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.