Por: (Arte Metal)

O segundo volume da coletânea  O Subsolo, originária do portal de mesmo nome, chega ao seu segundo volume e se assemelha muito em termos de abrangência à primeira edição que obteve um considerável reconhecimento dentro do underground. Não podia ser menos, afinal, o trabalho ajuda a divulgar diversas bandas do país.

Como já mencionado, há diversos estilos que compõem o trabalho, sendo que vai desde o Pop Rock até o Thrash Metal, mostrando uma grande gama de bandas, principalmente apostando no que podemos chamar de Rock Nacional. Há algumas que precisam amadurecer, mas isso o tempo e a estrada ficarão responsáveis por ajustarem.

Alguns nomes já são conhecidos do público que acompanha a cena independente, sendo eles o Basttardos, com seu Classic/Southern Rock de primeira, o Melanie Klain e seu Rock/Metal equilibrado com letras de protesto, o pesado Groove Metal do Monstractor e o Thrash Metal do Maverick. Essa bandas realmente estão prontos para voos mais altos.

Nomes como Kike Oliveira e seu Pop Rock bem equilibrado, com pitadas de Hard Rocke uma letra muito bem sacada, o Sleaze/Punk do Stone Head (que só precisa de uma melhorada na produção) e o Tumulto (outro que deve prestar atenção na produção) podem ser consideradas as surpresas.

Os outros grupos mostram criatividade e competência, mas nada que chegue acima da média ou chame atenção, porém todas podem dar o seu máximo e melhorar. O que se ouve bastante dessa vez são vários trabalhos de produção de médio pra ruim (lembrando que isso é responsabilidade das bandas) e isso é um tanto quanto inaceitável nos dias atuais. Porém, a iniciativa e o resultado final da coletânea são acima da média.

O Subsolo

Nota: 6,0

Link sobre o projeto:

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.