Claustrofobia – Peste

  • Post author:

Acho que de todos os lançamentos de 2011, como The Great Execution, do Krisiun e Kairos, do Sepultura, Peste era algo que estava sendo esperado com muita ansiedade.

O Claustrofobia, que sempre inseriu músicas em português nos seus álbuns, lançou Peste, um trabalho único, particular, pois marca algo que imagino que a banda já gostaria de fazer há muito tempo, mas não tinha a ideia lapidada.

Peste foi lançado somente no mercado nacional, mas é apresentado com uma roupagem de lançamento internacional: a banda não poupou trabalho tanto na parte gráfica, um digipack belíssimo, quanto na produção musical.

O álbum é cheio de energia, exatamente com a cara do Claustrofobia: thrash metal/hardcore com  muita maloqueiragem. Acho difícil alguém pegar o álbum, ouvir a primeira música e não querer ouvir até o fim.

Peste, a faixa de abertura, realmente é a musica que marca o Claustrofobia, pois é vem para infectar todo mundo. Metal Malóka expressa o que a banda sempre pregou e viveu; Bastardos do Brasil tem uma letra bem punk, mostrando um pouco da realidade que vivemos no Brasil de hoje, como alienação de música vulgar e programas televisivos sem o mínimo de pudor moral.

O destaque de Peste fica por conta de Nota 6.66, que conta com a participação do Batuque de Corda e faz um ótimo ritmo de samba raiz. A música tem até um dedilhado de Brasileira na guitarra. Esta é uma música muito bem feita e mostra a mescla de dois estilos diferentes muito bem executados juntos, o chamado da cuíca mostra bem o samba brasileiro do legítimo malandro dos morros. Só faltou um duelo de guitarra x cavaquinho.

Claustrofobia conseguiu fazer um álbum que cairia bem ao Sepultura, se fizessem um tal louvor após Roots. Um álbum de thrash metal/hardcore em português e para quem pensou que ia ser um pagode- metal, acho que a língua é o chicote da bunda e se surpreendeu com a qualidade musical e criativa da banda.

Claustrofobia - Peste

Peste – Sangre – 2011

Nota: 10

Tracklist:

01. Peste
02. Metal Malóka
03. Bastardos do Brasil
04. Nota 6.66
05. Pinu da Granada
06. Alegoria do Sangue
07. Bicho Humano
08. Vida de Mentira
09. Caosfera
10. Viva

Integrantes:

Marcus D’Angelo – Guitarra e Vocal
Daniel Bonfogo – Baixo
Alexandre de Orio – Guitarra
Caio D’Angelo – Bateria

** O texto representa a opinião do autor e não a opinião do Portal do Inferno Webzine ou de seus editores

Redação

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário