Por: (Arte Metal)

Três anos após o debut Vesper (2013), os poloneses do Entropia retornam com seu sucessor, este Ufonaut. O novo trabalho mantém a essência do quinteto de Oleśnica, mas traz novos elementos, além de acentuações como no peso e a tradicional evolução natural.

Sabe-se que não só na Europa, mas até na América do Norte, o Post-Black Metal tem ganhado espaço. O Entropia comprova esse fato, mas atualmente mescla em sua música, além do sub-estilo mencionado, elementos do Sludge e do Progressivo, e até incursões do próprio Black Metal.

Ufonaut é um disco naturalmente mais agressivo e moderno, e traz bases de guitarra bem encaixadas e mais Metal. Menos viajante que seu antecessor, o trabalho ainda traz aquela aura melancólica, porém soa mais raivoso e revoltoso do que propriamente triste como se esperava.

Com uma aura agonizante, propositalmente causada por longas passagens instrumentais e pelos vocais desesperados de Michał Dziedzic (também guitarrista), teclados atípicos, um tanto quanto desconexos e com efeitos cheio de caos dão um ar mais atual e apocalíptico às músicas. O fato é que o resultado final de Ufonaut é interessantíssimo e acima da média.

Entropia - Ufonaut

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. Fractal
  2. Samsara
  3. Ufonaut
  4. Apogeum
  5. Mandala
  6. Paradox
  7. Veritas

Links sobre a banda:

Facebook / Bandcamp

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.