Retornando ao Brasil pela segunda vez no ano (a primeira visita foi em julho com o Big Noize), Sebastian Bach se apresentou em São Paulo após uma polêmica passagem pelo Palco Sunset no Rock in Rio alguns dias antes.

Sua apresentação no festival foi marcada por diversos problemas no som e por uma performance que assustou muitos dos que acompanharam pela internet. Desses, os que foram ao Carioca Club chegaram ao local com poucas expectativas sobre como seria o show.

Antes de Bach se apresentar, as bandas Johnybox e M.O.D.I fizeram breves shows de abertura enquanto o local foi enchendo aos poucos. Talvez por causa do festival no Rio e da apresentação de Bon Jovi na mesma cidade e no mesmo horário, a casa não chegou a encher como nos shows anteriores do cantor. Mas o público que chegou a 3/4 da capacidade acabou surpreendido por uma performance eficaz e empolgada.

Abrindo o show com Slave To The Grind, nas primeiras notas Bach espantou qualquer má expectativa quanto a voz e incendiou o local com uma presença de palco cativante, sem parar um minuto de bater a cabeça, pular ou circular por todos os cantos possíveis. O baixista Jason Christopher também interagiu muitas vezes com os presentes indo diversas vezes tocar praticamente em cima do público.

Por diversas vezes, Bach brincou e ironizou o fato de que Bon Jovi estava na cidade tocando, comentando que houve a ideia de mudar a data de seu show, e cantarolou alguns trechos de canções como Livin’ On A Prayer (cujo riff era tocado no baixo quando Bach comentava o fato) e Runaway. Com respeito, disse que era amigo do líder do Bon Jovi.

Outros dois trechos de canções do Skid Row (Forever e Wasted Time) foram cantados à capela acompanhados do público em um grande momento de nostalgia. Claro que as canções de sua ex-banda foram as que mais empolgaram os presentes, mas o público reagiu bem a canções de sua carreira solo como Tunnelvision e American Metalhead, que no momento foi apresentada por Bach como Brazillian Metalhead.

Para encerrar a noite, a dobradinha de I Remember You e Youth Gone Wild foi executada levando a casa, a essa altura completamente empolgada, a cantar tão alto quanto a banda e encerrando a apresentação com um saldo extremamente positivo pela performance de Sebastian Bach e da competente banda que acompanha o cantor.

Confira a galeria de fotos desse show. 

Setlist:

Slave To The Grind
Kicking & Screaming
Dirty Power
Here I Am
Big Guns
(Love Is) A Bitchslap
Stuck Inside
Piece Of Me
18 And Life
American Metalhead
In A Darkened Room
Money Business

Bis:

Tunnelvision
I Remember You
Youth Gone Wild

Deixe um comentário