E ontem se deu início a mais uma turnê dos alemães do Masterplan, que retornam ao país, divulgando seu recém lançado disco ao vivo Keep Your Dream Alive. Ontem o Teatro Odisséia, mais uma vez, recebeu os bangers Cariocas para uma noite que prometeria qualidade e peso, muito peso.

A  banda convidada para dar início aos trabalhos de ontem foi o quarteto carioca de Thrash Metal Unmasked Brains que o fizeram com maestria, o som de palco da banda estava sensacional, de uma perfeição que chega a ser raro em achar em bandas de abertura, tudo em níveis perfeitos, ouvia-se claramente o vocal e guitarras do incrível e simpático Reinaldo Reis, as guitarras de “LGC” estavam perfeitas, o baixo de Denner Campolina com um timbre bonito de se ouvir, aquele grave perfeito, sabe? E a bateria do Elcio Pineschi estava literalmente “tinindo”, eu não vou negar, acho que foi o melhor som de banda de abertura que eu ouvi esse ano e não falo brincando.

A banda começou a noite com a música Numbers e depois Litlle God Ivory, que infelizmente, mais uma vez, por conta do maravilhoso trânsito carioca eu perdi, mas cheguei com os caras explodindo nos PA´S Corrupt e na boa, o conceito visual da banda, todo preparado de acordo com o tema do debut Machina é sensacional, todos uniformizados com roupas que lembram circuitos de uma grande máquina e o guitarrista LGC ainda usa uma máscara altamente SynthPop, com borrachas na cabeça, simulando um tipo de cabelo sintético, que fica acendendo umas pequenas luzes, como se fossem conexões ativas na máquina, muito legal!

Controversies Of War veio dedicada a instituição família, belo som e depois The New Order Of Disorder, música que possúi um belo clipe. Reinaldo Leal tem um domínio do palco incrível, cantando e tocando muito bem, sempre pulando e trazendo o público para a banda sempre e a inabalável energia, mesmo usando aquele uniforme de pano pesado, muito bom!! Lost Control, Cloistered Life e A Máquina, essa dedicada ao compositor, Marinaldo Couve, fecharam a incrível apresentação dessa incrível banda carioca, que tenho certeza que ontem, mesmo não sendo o seu público mais “normal”, arrebatou uns fãs para sua causa, eles estão de parabéns pela incrível apresentação.

Set List executado pelo Unmasked Brains: http://www.setlist.fm/setlist/unmasked-brains/2015/teatro-odisseia-rio-de-janeiro-brazil-23f44ca3.html

Unmasked Brains
Foto do Unmasked Brains por: Estevam Fotografia.

Agora vamos praquele momento de endireitar o palco para a próxima banda e dentro de alguns minutos, começa no PA a intro do show do Masterplan, Per Aspera Ad Astra e depois da banda toda em palco, eles abrem com o clássico do primeiro disco Enlighten Me, levando todos no local a um estado de frenesi inacreditável e eles não pararam, pois logo depois eles tocaram Spirit Never Dies, também do primeiro disco da banda, uma música que foi executada perfeitamente e assim se abre o show, Rick Altzi (vocal), Roland Grapöw (guitarra), Jari Kainulanen (baixo), Axell Mackenrott (teclado) e Martin Skaroupka (bateria) tem algo completamente incrível, eles são amigos demais e o clima em palco é sensacional, sempre brincando um com outro, rindo e contando piadas e esse clima é passado para o público, que se contagia e entra na brincadeira com a banda, que esbanja simpatia.

3 4

Depois dessa abertura sensacional, Wounds, música essa que eles não executam desde 2008, que foi cantada por todos e perfeitamente executada, e assim segue o show com maestria, a banda super comunicativa, o vocalista Rick Altzi sempre conversando com os fãs e bebendo sua cerveja, até que ele pede pra ensinarmos a ele como se brindava no Brasil, o público berrando “SAÚDE” e ele entendendo tudo, menos o verbete original, até que em uma hora algum fã falou e ele conseguiu entender, esse clima descontraído seguiu por toda a apresentação, coisa que fez o show seguir cada vez melhor.

1 2

O set-list da noite estava perfeito, englobando perfeitamente todas as fases da banda, eles tocaram músicas como Crimson Rider, Time To Be King, Crystal Night e Soulburn, essa que, em minha humilde opinião, vem a ser uma das melhores músicas da banda, em toda a sua carreira e ela ao vivo ganha um peso descomunal e logo depois dela, Roland Grapöw anuncia uma surpresa e banda toca The Chance, música que o mesmo gravou com o Helloween e saiu no álbum Pink Bubble Go Ape na época, essa música ele não executa à 12 anos e o público amou a surpresa que a banda nos reservou, depois dela Heroes e a pequenina pausa para o bis, que vem com Kind Hearted Light e eles fecham uma apresentação impecável com Crawling From Hell.

5Um show simplesmente incrível, com músicos ótimos, simples e muito bons, valeu a pena ter comparecido mais uma vez ao Odisséia e deixo aqui registrado meu agradecimento à Blog N´Roll Produções, primeiro por acreditar no Heavy Metal e nos presentear com ótimos eventos e depois por ter me permitido tirar uma foto com a banda.

Set List executado pelo Masterplan: http://www.setlist.fm/setlist/masterplan/2015/teatro-odisseia-rio-de-janeiro-brazil-13f455b1.html

Fotos do show de ontem por Daniel Crocehttps://www.facebook.com/daniel.shaka/media_set?set=a.10153122289568456.1073742084.663133455&type=3

Augusto Hunter

TI, Headbanger e Redator desse estimado Portal.