Saxon – Curitiba Master Hall – Curitiba/PR

  • Post author:
  • Post published:23 de outubro de 2011

Depois do show cancelado no falecido Live ‘N’ Louder em 2005, finalmente a banda Saxon veio, após 9 anos, para uma apresentação inesquecível na cidade de Curitiba. O aquecimento para o grande show ficou a cargo da banda Darkside, de Fortaleza, composta por Alexandre Eiras (Vocal), Tales Groo (Guitarra), Helder Jackson (Guitarra), Renato Alves (Baixo) e Richardson (Bateria). Formada em 1991, a banda possui um bom entrosamento e, com um repertório completo de musicas próprias, conseguiu agitar alguns fãs presentes.

Às 21:00 as luzes se apagaram e rolou uma breve introdução, agonizante, com uma iluminação azul que piscava sobre o logo da banda ao fundo do palco, deixando os fãs mais ansiosos do que nunca. Até que os guitarristas Paul Quinn e Doug Scarratt, juntos com o baixista Nibbs Carter, o baterista Nigel Glockler e o incrível vocalista Biff Byford, entraram no palco detonando com a incrível Hammer of the Gods, excelente música e primeira faixa do novo álbum Call to Arms, que fez o público pular até o final. Sem pausa, após o término dessa música, Paul veio tocando o começo de uma das canções mais conhecidas e famosas da carreira da banda, Heavy Metal Thunder, que veio com tudo, fazendo o Curitiba Master Hall tremer.

Saxon - Curitiba Master Hall

Mesmo com a casa abrigando um número não tão alto de pessoas, o público foi incrível, cantando todas as músicas com orgulho e raça, deixando a banda cada vez mais impressionada. Foi incrível como aquelas pessoas conseguiam superar outros shows que já vi por aí. Na sequência, Never Surrender e Chasing the Bullet foram executadas de forma esplêndida, mostrando o sucesso de terem mesclado as músicas mais antigas com as novas. Em seguida, Doug veio fazendo uma breve introdução de moto com sua guitarra junto ao vocalista, que fazia o famoso gesto com a mão, e então a música Motorcycle Man, do álbum Wheels of Steel, começou a ser executada, para alegria de todos os presentes. Esse é mais um dos grandes clássicos da banda, junto com a balada Back in ’79, que foi apresentada logo depois, emocionando o público com a sua belíssima letra e execução impecável.

A performance do baixista Nibbs deixou todos de boca aberta, pois além de executar as músicas com maestria, ele pulava e balançava a cabeça como nunca, e contagiava o público com sua simpatia. Já o grandioso Biff, aos 60 anos de idade, conseguia cantar, pular, sorrir e bater a cabeça incansavelmente, provocando o público ao falar do país rival, Argentina. Depois de muitas músicas, a banda fez um Medley inédito na tour, com Rock the Nation / Battle Cry. Além desta, havia mais uma surpresa: a música 20,000 Ft que fazia parte do setlist, mas foi trocada (infeliz ou felizmente) por uma música de mais impacto, a grandiosa To Hell and Back Again, agradando mais ainda a todos os fãs. Músicas covers que já fazem parte do setlist há muito tempo, como When Doomsday (Hybrid Theory) e Ride Like the Wind (Christopher Cross) não podiam faltar para esta alucinante apresentação. Para fechar, Wheels of Steel veio com muita empolgação. Apesar da banda ter saído do palco, todos sabiam que ainda faltava mais alguma coisa.

Saxon - Curitiba Master Hall

No clima de fim de show, o público então começou a pedir pela tão aclamada Crusader em um coro incrível, parecendo que havia milhões de pessoas no local. Depois de alguns minutos, todos começaram a ouvir mais uma introdução, até que Biff aparece pulando e puxando um coro de “ohhh” e “hey, hey, hey”, até que famosa frase “Who dares battle the Saracen?” (Quem ousa batalhar contra os sarracenos?) deu início ao hino Crusader, que em seus longos 10 minutos de música, emocionou, agitou e realizou o sonho de todos que esperavam por esse sucesso.

Em seguida, mais uma música do Wheels of Steel, a 747 (Strangers in the Night), mostrou a interação incrível da banda com o pequeno e igualmente grandioso público que também não parava de pular e gritar. Ao final da música, todos (exceto Doug) deixaram o palco, indicando que haveria um solo de guitarra, que por sinal foi muito bom, dando início a mais um clássico: Power and Glory, grandiosa e digna de um final perfeito.

Saxon - Curitiba Master Hall

A banda sai novamente do palco, até que Nibbs Carter volta e começa a mostrar todo o seu potencial como baixista, levando o público à loucura com um solo magnífico que deu sequência à segunda e última encore, iniciada com Strong Arm of the Law e se encerrrou com a extraordinária Princess of the Night, fechando com chave de ouro.

O setlist foi muito bem preparado, para ser um dos melhores, se não o melhor, concerto que Curitiba já presenciou nesses últimos anos, pois a mistura dos clássicos junto das músicas novas deixaram todos os fãs satisfeitos, muitos pensando ser este o show de suas vidas.

Setlist:

Intro
Hammer of the Gods 
Heavy Metal Thunder 
Never Surrender 
Chasing the Bullet 
Motorcycle Man 
Back in ’79 
And the Bands Played On 
Mists of Avalon 
Battalions of Steel 
Call to Arms 
Dallas 1 PM 
Rock ‘n’ Roll Gypsy 
Medley: Rock the Nation / Battle Cry 
When Doomsday Comes (Hybrid Theory) 
Denim and Leather 
To Hell and Back Again
Ride Like the Wind (Christopher Cross cover)
Wheels of Steel

Bis

Crusader 
747 (Strangers in the Night) 
Guitar Solo 
Power and Glory

Bis 2

Bass Solo 
Strong Arm of the Law 
Princess of the Night

Clique aqui para ver todas as fotos deste show!

Redação

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe uma resposta