Por: (Arte Metal)

O TROUBLE, doa a quem doer, é um dos pilares do Doom Metal tradicional, aquele personificado por nomes como CANDLEMASS, PENTAGRAM e outros, mas que teve sua raiz nascida da semente plantada pelo BLACK SABBATH. Só que o TROUBLE tinha um diferencial que até hoje incomoda os conservadores.

Trilhando por um caminho que flertava com o Heavy Metal tradicional, a banda de Chicago nunca negou o cristianismo seguido por alguns de seus integrantes. Porém, como poucos, a banda sempre conseguiu abordar o tema de uma forma com que não soasse pregação, além de mesclar com outros.

No instrumental, as guitarras de Rick Wartell e Bruce Franklin destilavam seus riffs típicos, dando uma energia incomum à veia Doom Metal da banda, conseguindo soar fúnebre e metálico como poucos. Mostrando um entrosamento que perdura até os dias atuais. Talvez a característica principal da banda.

A cozinha formada por Ron Holzner (baixo) e Dennis Lesh (bateria), sofreu um pouco com a produção que poderia ter captado mais a essência, principalmente as linhas de baixo, tão importantes num estilo como este. Mas nota-se a sustentação que a dupla presta à banda, principalmente em um grupo tão versátil em termos de ritmos.

Com suas linhas peculiares e de alguma forma excêntricas, Eric Wagner destilava sua voz esganiçada com equilíbrio e uma interpretação emotiva. The Misery Shows, a obra prima do Doom Metal Run To The Light, Born In A Prison e a saideira The Beginning são os destaques.

Trouble - Run to the Light

Nota: 8,5

Tracklist:

  1. The Misery Shows
  2. Thinking of the Past
  3. On Borrowed Time
  4. Run to the Light
  5. Peace of Mind
  6. Born in a Prison
  7. Tuesday’s Child
  8. The Beginning

Links sobre a banda: 

Site

Facebook

Vitor Franceschini

Jornalista graduado, editor do Blog Arte Metal.