Ricardo Corbucci tem 32 anos e é conhecido como o atleta da comida, o clássico bom de garfo, já tem mais de 1 milhão de seguidores no YouTube e vamos trocar uma idéia com ele de música e de como ele descobriu que ser “comilão” seria interessante.

Portal do Inferno: Salve Corbucci, primeiro, valeu por trocar essa idéia com a gente e pra começar, queria que você se apresentasse pra gente, fala aí um pouco sobre o Ricardo Corbucci e de como você começou a comer profissionalmente.

Corbucci: Agradeço o convite! Pra ser sincero, eu me considero um cara normal que acreditou numa ideia maluca. Acho que o meu diferencial é ter uma tendência pra comer bastante (porém nada absurdo como as pessoas pensam) e dedicação nas coisas que eu coloco na cabeça. Após perceber que eu comia bastante eu vi que era possível treinar e adaptar o corpo pra isso. Graças ao youtube eu consegui desenvolver essa ideia e criar entretenimento pro meu público, fico feliz que fui abraçado pela comunidade.

Portal do Inferno: Corbucci, eu vi que você curte ouvir música em seus desafios e você tem uma playlist voltada ao Metal, fala pra gente como você chegou no estilo?

Corbucci: Quando fazemos qualquer atividade que envolva muito esforço é muito interessante encontrar um estado mental de competição, alerta e agressividade, pra tentar vencer o cansaço e o desconforto e atingir nosso objetivo. Música despertam sensações na gente, o estilo/ritmo/letra tem influencia nos nossos sentimentos e eu busco músicas que me despertem essa energia. O metal é um dos estilos que encaixam perfeitamente com isso!

Portal do Inferno: Qual a importância da música que você ouve durante os desafios?

Corbucci: Além de me colocar no clima de competição, me ajudam a me concentrar e me isolar do mundo, focar basicamente no que precisa ser feito: comer, ignorando os sentimentos.

Portal do Inferno: Pra você, qual foi o desafio mais brutal que você já encarou?

Corbucci: Com certeza dentro os desafios mais difíceis estão as 100 esfirras do Habib’s e 6kg de strogonoff.

Portal do Inferno: Dentro dos desafios que você participou, fala pra mim a música que você estava ouvindo que mais te empolgou?

Corbucci: São muitas! Mas de cabeça assim com certeza posso citar Slipknot: Before I Forget. Agressividade em formas de onda sonoras!

Portal do Inferno: Qual foi o show dentro do Rock/Metal que você mais curtiu em ver e qual você menos curtiu?

Corbucci: Faz tempo que não vou à shows de rock, mas o último que fui eu gostei bastante foi do Roger Waters aqui em Brasília. Não lembro do último que não curti!

Portal do Inferno: Vamos falar de sua carreira como Profissional da Alimentação, você já começou a preparação pro Nathan´s em 2020?

Corbucci: Já sim! São vários aspectos diferentes, desde a capacidade do estômago, treino pra fortalecer a mandíbula e a técnica dos hot-dogs. Eu fiz uma sessão de prática, porém o hot-dog estava muito diferente dos EUA, vamos fazer ajustes e melhorar. Eu quero conseguir comer pelo menos 40 no campeonato. Capacidade no estômago eu tenho, agora preciso praticar muito pra conseguir usar essa capacidade em apenas 10 minutos.

Portal do Inferno: Uma coisa que eu acho sensacional em você é a manutenção de seu corpo, é muito duro pra você conseguir se manter em dia com o seu corpo, mesmo com a quantidade de desafios e de comida que vem ingerindo?

Corbucci: É bem difícil, realmente. Mas o maior problema não são os desafios, por incrível que pareça. Me manter na rotina do dia a dia com alimentos saudáveis e em restrição é o mais difícil. E  restrição significa ficar com fome a maior parte do tempo, e no meu caso é uma restrição bem severa. É bem complicado em uma vida nada convencional como a minha, onde tem compromissos sociais o tempo todo. É uma luta diária!

Portal do Inferno: Em seu canal, você tem uma série chamada “Falindo Restaurantes”, que você grava com a sua esposa Ivna, como você criou esse quadro?

Corbucci: Começou no rodízio de pizza, eu fiquei um pouco preocupado porque era um vídeo diferente, onde a comida não estava toda servida e não tinha um tempo específico pra comer. Eu não sabia como seria a aceitação, e, incrivelmente, é o quadro que faz mais sucesso no canal!

Portal do Inferno: Você já teve convite de algum restaurante para gravar em seu espaço, ou mesmo pra criar um desafio?

Corbucci: Já sim, é o que mais acontece! Inclusive hoje esses são os serviços que eu ofereço: vídeo de divulgação, presença em eventos, elaboração de desafios e campeonatos.

Portal do Inferno: Uma curiosidade, muitos devem ter uma visão muito errada dos desafios que você vem fazendo. Você já passou por algum caso de preconceito ou coisa do tipo?

Corbucci: As vezes tem comentários nos vídeos sobre as pessoas fome e em relação à minha saúde. Sabemos que hoje a fome não é por causa da produção de comida e sim pela má distribuição. Eu sempre tento não ter desperdícios nos meus vídeos e também ajudar de alguma forma eventualmente. Mas os comentários positivos tem um balanço muito maior que os negativos!

Portal do Inferno: Obrigado pelo tempo aí e deixa um recado pra gente. Abraço.

Corbucci: Agradeço o convite pela entrevista e espero que tenha conseguido passar um pouco das coisas que não estão nos vídeos! Grande abraço!

Augusto Hunter

TI, Headbanger e Redator desse estimado Portal.