Salve amigos leitores!!

E aí, já estamos na segunda semana de 2017 e quero desejar a todos que esse ano seja extremamente melhor do que o já passado ano foi, mermão, e que ano, o que mais se ouvir falar foi em TRETA, CONFUSÃO, ÓDIO, uma porrada de brigas por tudo, caramba, tudo era motivo de uma discussão cada vez mais inflamada, uma bilateralidade em todos os aspectos possíveis no país, complicado, mas assim foi o ano de 2016.

Bem, como essa matéria é pra refletir um pouco sobre o ano que se foi, vamos começar com a minha listinha de melhores do ano, simplesmente os 10 mais em meu gosto pessoal, beleza amigos, então, partiu??

Tá aí, vos apresento o TOP 10 2016, DE ACORDO COM AUGUSTO HUNTER:

Oceans Of Slumber – Winter

1 – Oceans Of Slumber – Winter: Esse foi o disco que mais ouvi esse ano, perfeito em todas as combinações, em todas as passagem, a vocalista Cammie Gilbert unida a essa incrível banda te leva a uma jornada musical inacreditável, tendo sido, por mim, o melhor do ano.

2 – Abbath – Abbath
3 – Rotting Christ – Rituals
4 – Aborted – Retrogore
5 – Alcest – Kodama
6 – Gojira – Magma
7 – Dark Funeral – Where Shadows Reign Forever
8 – Wode – Wode
9 – Fleshgod Apocalypse – King
10 – Nails – You Will Never Be One Of Us

Chegar nesse resultado foi dificílimo, já que temos outros diversos lançamentos, eu vou dar menções de alguns que merecem estar em qualquer lista de melhores do ano:

Abske Fides – O Sol Fulmina a Terra
Black Crown Initiate – Selves We Cannot Forgive
Sinsaenum – Echoes Of The Tortured
Allegaeon – Proponent For Sentience
Vociferatus – Mortenkult
Almah – E V O
Tamuya Thrash Tribe – The Last Of The Guaranis
Lacerated And Carbonized – Narcohell

E sério gente, chegar nessa lista foi complicado pra caralho, se tivemos uma coisa boa no ano de 2016 foram os lançamentos musicais, espero que esse ano continue assim. Mas bem, vamos lá, e aí, vamos lembrar que também foi um ano de eventos incríveis e posso falar, pelo menos pra mim, aqui no Rio de Janeiro e no resto do país, quantos lindos eventos tivemos, passagens clássicas e que com certeza ficaram guardadas na memória de muitas pessoas, bandas estreando, eu vou colocar alguns exemplos que eu pude presenciar, que foram ótimos!!

O Soilwork foi outra banda que estreiou nos palcos Brasileiros esse ano, em Novembro de 2016, essa foto foi tirada no Teatro Odisséia, no primeiro show da tour. Foto por Allan Barata.
George Carlson, vocalista do Deafheaven, em show no Clash Club, na capital Paulista, em Julho de 2016.

Outra coisa incrível que tivemos esse ano, aqui no Rio, mas que tenho certeza que reverberou no país inteiro foi o festival Hell In Rio, que realmente mexeu com o estado do Rio de Janeiro, primeiro, pela incrível estrutura oferecida pelo festival, a localização, no Terreirão do Samba, espaço esse que nunca foi imaginado receber um festival de Rock/Metal, foi completamente vestido de preto para dois belíssimos dias de festa, shows maravilhosos, que nem a chuva do primeiro dia poderia ter estragado, bem que ela tentou, mas foi lindo!! Todas as bandas que passaram por aquele palco foram bem tratadas demais e o público também não pode reclamar, bicho, cerveja gelada e de qualidade por um preço abaixo do encontrado no mercado?? Já sabemos que foram consumidos litros e litros da belíssima iguaria, ou seja, nada mais a dizer do que o parabéns a THC Produções e todos os envolvidos nesse grande evento, estamos esperando a segunda edição hein.

Festival foi sucesso em seus dois dias e deixou saudades.

Vou falar mais um pouco de 2016, pois essa pra mim, foi uma das coisas mais legais do ano que se passou foi o lançamento do já aclamadíssimo disco do Tamuya Thrash Tribe, que reuniu uma GALERA no Espaço Acústica no Centro do Rio de Janeiro, em plena QUARTA FEIRA, para a festa de lançamento do disco, vale lembrar que a casa também não tem nenhum tipo de tradição ao Rock/Metal e a banda, sozinha, lotou o espaço e nos apresentou o maravilhoso disco The Last Of The Guaranis, disco que eu resenhei ele aqui.

Um show com convidados mais que especiais, já que, Zahy Guajajara, João Cavancante(vocalista – Casuarina) e Marcelo D2 estiveram presentes na festa, participando das músicas que eles gravaram, que noite para o Undergound Carioca. Ainda tivemos a passagem do Mayhem, Rotting Christ, o Cavalera Conspiracy em sua Return to Roots Tour e fechando o ano as meninas mais “Nervosas” do país encerraram 2016 para o Rio de Janeiro com maestria ímpar, na Castle Of Vibe, que showzaço, elas estão com tudo e merecendo sempre o reconhecimento que estão tendo e se você ainda acha mesmo que elas tem isso tudo por serem três garotas tocando, por favor amigo, hora de rever o seu conceito.

E agora, 2017 chegou, qual vai ser hein? Deixou essa indagação a todos vocês, leitores e amigos do Portal Do Inferno, será que realmente iremos cometer os mesmo erros de 2016, como deixar um fã qualquer roubar um item de uma banda, ver mais intolerância contra qualquer tipo de minoria ou mesmo, a coisa mais ridícula, será que continuaremos a “cagar regras” exdrúxulas como a que o Headbanger não pode usar Blusa Pólo?? Por favor, vamos tentar nos manter no mais importante e exatamente naquilo que me transformou em um amante pelo Rock/Metal, a liberdade de expressão, o entendimento de muitas posições e o mais importante, o respeito a opinião alheia, pois se a nós mesmos, a comunidade Heavy Metal desse país, começarmos a nos tolir e nos enquadrar cada vez mais, do que adianta nadar contra a maré do normal? E aí, 2017, qual vai ser?? Um feliz ano pra todos vocês amigos e como dizia o grande mestre Chuck Schuldiner: KEEP THE METAL FAITH ALIVE.

Augusto Hunter

TI, Headbanger e Redator desse estimado Portal.