Especial! 40 anos Metallica: covers

Em 2021, o Metallica completa 40 anos de existência. 4 décadas de um dos gigantes do heavy metal. Visando enaltecer o feito e a importância do grupo estadunidense na música, o Portal do Inferno, lançará alguns especiais ao longo do ano. Nesta edição, mostraremos que o gigantismo que alcançaram fica evidente no tanto de covers que outras bandas fizeram de suas canções.

Da esq à dir: James Hetfield (vocal e guitarra), Lars Ulrich (bateria), Kirk Hammet (guitarra) e Robert Trujillo (baixo) completam 40 anos de banda. Imagem: divulgação.

Covers:

Quem frequenta/frequentou shows de bandas que estão no início de carreira, sabe que é rotineiro ouvir ao menos um cover do Metallica. Aqueles riff’s conhecidíssimos de Master of Puppets, Seek and Destroy ou For Whom the Bell Tolls deixa qualquer um eufórico. Quem não estava prestando atenção, começa a bangear, e quem estava no banheiro (quando tem) se apressa nos afazeres e vai correndo para não perder 1 segundo de Metallica.

Há aqueles fãs mais nostálgicos que gostam da banda até o And Justice For All conhecida como a era Cliff Burton (baixista morto em um acidente de ônibus), embora ele não tenha gravado o álbum mencionado acima.  Muitos preferem acreditar que se ele seguisse vivo, o Metallica não tomaria o rumo que tomou.

Há os fãs que odeiam a fase atual da banda, vivem reclamando do som que eles fazem, mas mantêm a esperança que um dia eles voltarão a fazer um thrash igual nos anos 80. Iludidos?

Independente do tipo de fã que cada um é, o Metallica é muito adorado por todos e isso fica explicito nos shows que vários músicos fazem tocando canções do quarteto da Bay-Area.

Nesta sessão, separamos algumas bandas famosas que fizeram covers do Metallica. A lista varia bastante: de Avril Lavigne, passando por Dream Theater, até Cannibal Corpse.

Há outras como o Appocalyptica, banda formada por violoncelistas que fizeram uma versão de Harvest of Sorrow totalmente diferente da original.

Outro que merece destaque é o Sodom, que saiu do senso comum e fez um belo cover de The Struggle Within, por exemplo.

Enfim, James Hetfield, Lars Ulrich, Kirk Hammet e Robert Trujillo, estão na ativa e mesmo tomando ‘porrada’ dos fãs mais antigos pela mudança no estilo, seguem sendo homenageados mundo afora. Por diversos bangers e não-bangers.

Vida longa ao Metallica!

Confira:

Avril Lavigne – Fuel

Começamos por uma que dá muito asco nos headbangers brasileiros: Avril Lavigne. Com um estereótipo de patricinha rockeira, a canadense fez muito sucesso com um público feminino fã de pop/rock. Uma representante não só no visual, mas também nas letras que abordam temáticas como relacionamento, adolescência, frustrações e sonhos. Tudo em um modo leve.

Entretanto, na apresentação abaixo vemos Avril Lavigne cantando Fuel. A música que abre o álbum Reload tem uma temática bem macho-alfa: automóvel, gasolina, velocidade, drogas e instintos alterados. Muita adrenalina e perigo.

Ao final do vídeo, aparece James Hetfield e Lars Ulrich impressionados com o cover executado por Avril.

Nickelback – Sad But True

O Nickelback é um dos grupos que sofrem preconceito dos bangers mais antigos por praticarem o new metal. O que muitos esquecem é que as bandas de new metal sofreram muita influência do thrash metal oitentista.A homenagem de Nickelback ao Metallica fica evidente no cover de Sad But True. Para muitos a versão dos canadenses ficou melhor e mais pesada.

Die Krups – Battery

Nos anos 90 foi comum ver bandas misturarem música eletrônica com rock. Inicialmente muitos torceram o nariz. Parecia algo sem sentido. Entretanto, ao escutar a versão que este grupo alemão fez para Battery, fica difícil não apreciar. Colocaram pitadas eletrônicas sem tirar o peso, além de acrescentar mais riqueza musical.

Dream Theater –  Master of Puppets

O Dream Theater, maior ícone do prog metal, fez um show ao vivo tocando apenas Master of Puppets e depois gravou e lançou em CD. Os nova-iorquinos não mudam o estilo original das músicas, mas dão suas pitadas em alguns momentos.

Apocalyptica – Harvest of Sorrow

Um dos projetos mais criativos que já surgiu no Heavy Metal foi o Appocalypitca. No início, violoncelistas finlandeses se uniram para regravar covers de músicas de heavy metal usando apenas o instrumento em que eles eram especialistas. Uma das bandas que mais teve música coverizada foi o Metallica. O destaque fica para Harvest of Sorrow do álbum And Justice For All. Usando apenas violoncelos , a música ficou muito boa e muito viva. Deu outra pegada a canção. Mesmo sendo só instrumental. Recomendo escutarem.

Doro Pesch – Nothing Else Matter

Este que vos escreve não gosta de Nothing Else Matter. Acha uma música sem sal. Mas a deusa do metal, Doro Pesch, se arriscou nessa gravação e deixou a canção um pouco mais emocionante.

Cannibal Corpse – No Remorse

Os monstros do Brutal Death Metal fizeram uma versão de No Remorse, do álbum de estreia do Metallica, Kill’ em All. Com o vocal bem gutural e os riffs mais pesados, a música até parece que foi composta pelos próprios floridenses.

Chuck Billy – Seek and Destroy

Há vários tributos ao Metallica. Diversos álbuns foram lançados ao longo do tempo com covers do quarteto estadunidense, mostrando a força que eles têm no Metal. Um desses foi o álbum Metallic  Assault em 2001. Na versão de Seek and Destroy, a mais famosa do Kill em All, há o lendário Chuck Billy (Testament) nos vocais, Jake E.Lee (ex-Ozzy Osbourne),  o finado Jimmy Bain (ex-Rainbow) no baixo e Aynsley Dunbar na bateria.

A fusão ficou muito boa:

Vader – Fight Fire with Fire

O Vader escolheu a música que abre o álbum Ride the Lighting, que já é uma pancadaria que faz os headbangers ‘fritarem’ a cabeça loucamente. Os poloneses conseguiram ainda dar mais peso em Fight Fire With Fire e ficou sensacional.

Sodom – The Struggle Within

Um dos ícones do thrash metal alemão, o Sodom prestou homenagem aos seus contemporâneos estadunidenses. Mas o destaque fica para a música: The Struggle Within, do Black Album. Uma canção pouco conhecida e pouco tocada, inclusive pelo próprio Metallica. Uma bela e boa alternativa.

Headbanger, jornalista formado, autor de 2 livros e mesatenista!