A Itália se caracterizou no heavy metal por ter várias bandas de power metal e de metal sinfônico. Várias de ótima qualidade e que criaram uma legião grande de fãs ao redor do mundo.

Da esq à dir: Pistolesi, Scimò, Xella e Sicuro.
Banda após um show em Perugia. Imagem: divulgação/Hellucination.

Entretanto, nem só desses gêneros vivem os italianos. Há espaço para quem quer praticar um som mais extremo e um exemplo é o Hellucination. O quarteto oriundo de Roma existe desde 2010 e já possuem 2 álbuns lançados: Katabasis (2015) e Multiverse (2018).

O grupo que pratica um Death Metal Melódico é composto por Francesco Xella (vocal e guitarra), Lorenzo Sicuro (guitarra), Silvia Pistolesi (baixo) e Andreà Scimo (bateria).

Quem nos contou sobre essa primeira década de estrada e detalhes do metal extremo italiano foi o vocalista Xella.

Confira:

1) A banda iniciou em 2010 e possui dois álbuns lançados. Como avalia esses dez anos de existência do Hellucination?

Esses 10 anos passaram muito rápido! Entretanto, crescemos muito como grupo e tenho muito orgulho da nossa evolução. Sobretudo, pelo fato, de fazermos uma mistura de gêneros sem colocar limites, mas, mantendo uma filosofia de som que é uma das nossas características.

Xella em um show na Holada. Imagem: divulgação/Hellucination.

2) A Itália é conhecida pelas ótimas bandas de power e sinfônico metal. Os grupos mais extremos não são tão conhecidos no exterior. Por qual motivo não há tanta divulgação para bandas de death e thrash metal, por exemplo?

Nos últimos 10 anos, surgiram várias bandas de metal extremo na Itália. Aos poucos, passo a passo, vamos buscando o nosso espaço nos outros cantos do mundo. Eu penso, que o principal motivo de não ter tanto espaço para bandas de death metal, é o fato do povo italiano ser culturalmente atrasado, permanecendo atrelado no som das décadas de 80 e 90 e rejeitando as bandas novas.

3)No momento, o mundo passa pelo problema do Covid-19. Na Europa, os festivais de verão foram todos cancelados. O quão a pandemia atrapalhou os planos do Hellucination?

Infelizmente, o Covid-19 foi uma péssima notícia para todo o mundo. Nós não tínhamos nenhum show agendado para o verão europeu, mas obviamente nos prejudicou, caso surgisse alguma proposta de show. Entretanto, nos focamos em escrever novas músicas para um novo álbum.

4) Quais bandas do Brasil você gosta? Há planos de um dia tocar por aqui?

Quando se fala em heavy metal brasileiro, os primeiros nomes que vem a minha mente são Sepultura e Soulfly. Entretanto, eu sou muito fã do Krisiun, que faz um som mais próximo do meu gosto musical. Obviamente, seria um prazer imenso tocar no Brasil. Se souber de algum promotor que esteja interessado em nos contatar, peça para entrar em contato com a gente e quem sabe no futuro estejamos aí!

5) Por fim, se tivesse que indicar uma música do Hellucination para quem não conhece a banda, qual indicaria?

É uma pergunta difícil, mas, eu recomendaria Overhumanist, que é um som que logo de início dá a ideia do que é o Hellucination.

Leonardo Cantarelli

Headbanger, jornalista formado, autor de 2 livros e mesatenista!

Deixe um comentário