Behemoth: banda é detida na Rússia e obrigada a deixar o país

Nergal, vocalista do Behemoth (foto: henrique Pimentel)
Nergal, vocalista do Behemoth (foto: henrique Pimentel)

Ontem, os poloneses do Behemoth foram detidos pelas autoridades imigratórias russas que alegavam irregularidades em seus vistos. Os músicos passaram a noite na prisão, o show marcado para a cidade de Yekaterinburg foi cancelado e a banda recebeu a ordem de deixar o país.

O site Znak.com entrevistou o vocalista Adam “Nergal” Darski sobre a situação na cadeia: “Era uma cela muito pequena e as paredes estavam sujas de merda. À noite, pedimos para que nos levassem ao banheiro, mas nossa solicitação foi negada por alguma razão. Então, tivemos que usar garrafas de plástico”.

Sobre as alegações de que a banda entrou na Rússia com os vistos errados, Darski disse: “Recebemos os vistos do Consulado da Rússia em Varsóvia. Quando perguntamos como preencher os formulários, fomos informados que era necessário obter um visto de negócios. Fizemos tudo o que nos foi dito. Agora, parece que era necessário ter um tipo de visto ‘humanitário’, não de negócios”.

O visto humanitário é solicitado para os visitantes que desejam entrar na Rússia para propósitos culturais, para ciências, esporte, religião, etc. Os integrantes do Behemoth compareceram à corte na manhã de hoje e receberam a ordem de deixar o país em “um prazo razoável”. Eles também pagaram uma multa de 2 mil rublos, cerca de 60 dólares cada. Veja abaixo um vídeo da imprensa russa (sem legendas) com imagens e declarações sobre o ocorrido.

O Behemoth está em plena turnê de divulgação de seu novo álbum, The Satanist, lançado no começo deste ano. Em novembro, a banda volta ao Brasil para única apresentação, no dia 8, em São Paulo. Confira todas as informações na agenda do Portal do Inferno.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=VgzWZJ4ZHpU#t=19]

Fonte: Blabbermouth

Renata Santos

Sou formada em jornalismo e colaboro com sites de música há quase dez anos. Integro a equipe do Portal do Inferno desde 2011.