Guns n’ Roses: “Appetite for Destruction” faz 25 anos

Appetite for Destruction, o primeiro álbum do Guns ‘n’ Roses, completou 25 anos neste último sábado, 21 de julho. Um dos mais importantes lançamentos da história do rock, o disco apresentou ao mundo, em 1987, Axl Rose (vocais), Duff McKagan (baixo), Steven Adler (bateria), Slash e Izzy Stradlin (guitarras). E trouxe, no repertório de 12 faixas, músicas que viraram clássicos como Welcome to the Jungle, Sweet Child O’ Mine e Paradise City.
Gravado em 1986 nos estúdios Rumbo, Take One e Can AM, em Los Angeles, sob produção do novato Mike Clink, e lançado via Geffen Records no ano seguinte, o trabalho é apontado como o álbum debut mais bem-sucedido de todos os tempos, pela Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA). Com um orçamento total de 370 mil dólares, o disco, que já vendeu cerca de 30 milhões de cópias ao redor do globo, foi também o primeiro registro de estreia de uma banda de hard rock a alcançar o topo das paradas. Appetite chegou ao primeiro lugar da Billboard 200, em 1988 e 89.
O álbum causou impacto não só musicalmente, mas também pela parte gráfica. A capa original, considerada obscena e violenta, sofreu censura nos EUA e em alguns outros países. Baseada em um desenho do artista Robert Williams, a polêmica arte mostrava uma mulher vítima de um estupro cometido por um robô. A ilustração substituta, um crucifixo com caricaturas dos membros da banda na forma de caveiras, foi inspirada em uma tatuagem que Axl tem no antebraço direito.
Appetite for Destruction é considerado, tanto pela crítica como pelos fãs, o melhor disco da carreira do Guns ‘n’ Roses. Trabalho este que, aliado ao estilo de vida rebelde e cheio de excessos levado pelos seus integrantes na época, ajudou o grupo ganhar o célebre título de “a banda mais perigosa do mundo”.

alt

Appetite for Destruction, o primeiro álbum do Guns n’ Roses, completou 25 anos neste último sábado, 21 de julho. Um dos mais importantes lançamentos da história do rock, o disco apresentou ao mundo, em 1987, Axl Rose (vocais), Duff McKagan (baixo), Steven Adler (bateria), Slash e Izzy Stradlin (guitarras). E trouxe, no repertório de 12 faixas, músicas que viraram clássicos como Welcome to the Jungle, Sweet Child O’ Mine e Paradise City.

Gravado em 1986 nos estúdios Rumbo, Take One e Can AM, em Los Angeles, sob produção do novato Mike Clink, e lançado via Geffen Records no ano seguinte, o trabalho é apontado como o álbum debut mais bem-sucedido de todos os tempos, pela Associação da Indústria de Gravação da América (RIAA). Com um orçamento total de 370 mil dólares, o disco, que já vendeu cerca de 30 milhões de cópias ao redor do globo, foi também o primeiro registro de estreia de uma banda de hard rock a alcançar o topo das paradas. Appetite chegou ao primeiro lugar da Billboard 200, em 1988 e 89.

O álbum causou impacto não só musicalmente, mas também pela parte gráfica. A capa original, considerada obscena e violenta, sofreu censura nos EUA e em alguns outros países. Baseada em um desenho do artista Robert Williams, a polêmica arte mostrava uma mulher vítima de um estupro cometido por um robô. A ilustração substituta, um crucifixo com caricaturas dos membros da banda na forma de caveiras, foi inspirada em uma tatuagem que Axl tem no antebraço direito.

alt

Appetite for Destruction é considerado, tanto pela crítica como pelos fãs, o melhor disco da carreira do Guns n’ Roses. Trabalho este que, aliado ao estilo de vida rebelde e cheio de excessos levado pelos seus integrantes na época, ajudou o grupo ganhar o célebre título de “a banda mais perigosa do mundo”.

Portal do Inferno

Portal do Inferno é um site especializado em notícias do rock n roll ao metal extremo, resenhas, entrevistas e cobertura de shows e eventos!

Deixe um comentário