Ragnarok: vocalista Hans Fyrste deixa a banda

Hans Fyrste em seu último show com o Ragnarok, no Blastfest (foto: Fabiola Santini)

A banda norueguesa de black metal Ragnarok anunciou uma separação amigável com o vocalista Hans Fyrste. O músico, que estava na banda desde 2005 e gravou dois de seus sete álbuns, está dando uma pausa em suas atividades musicais devido a compromissos pessoais e profissionais, os quais já estavam afetando suas possibilidades de acompanhar o Ragnarok em turnê no final do ano passado. A última aparição ao vivo de Hans foi na edição deste ano do festival Blastfest, em fevereiro (confira a resenha do festival AQUI).

Em comunicado, Hans explicou: “A decisão de deixar o Ragnarok foi muito difícil. Jontho e Brigge me trouxeram para a horda em 2005, e essa ainda é a minha maior realização como músico. Circunstâncias pessoais levaram a isso e eu não poderei me dedicar ao Ragnarok como a banda precisa. É com peso no coração que chegamos a um acordo e eu estou saindo da banda.

Todas as palavras são insuficientes para dizer como sou grato por ter feito parte dessa jornada. Ao longo dos anos, tivemos grandes conquistas e eu nunca teria conseguido sem eles. Ter a chance de sair em turnê pelo mundo, da Sibéria ao Rio de Janeiro, com fãs e amigos fieis e apaixonados que nos apoiaram em cada cidade, foi uma experiência maravilhosa. Também aprendi muitas coisas novas, que resultaram no vocalista e no ser humano que sou hoje.

Eu quero aproveitar essa oportunidade para agradecer a todos que fizeram essa jornada acontecer. Sem meus grandes amigos e fãs por aí, nada disso teria acontecido. Obrigado! E, finalmente, é claro, obrigado Jontho, DezeptiCunt e Bolverk. Obrigado pelos maravilhosos momentos dentro e fora do palco. Obrigado por tudo o que passamos juntos. Obrigado pela camaradagem e pelo apoio! Eu deixo o Ragnarok como um homem humilde e desejo aos meus irmãos o melhor no futuro.

Hans Fryste…”

Jontho, fundador da banda e baterista, comentou: “Após 20 anos, você passa a ver essas coisas como uma parte inevitável em estar em uma banda. Mais cedo ou mais tarde, chega a hora em que todos os músicos precisam olhar para suas vidas e tomar decisões baseadas nos compromissos com a família e com o trabalho. Hans Fyrste sentiu que não poderia dar a dedicação que o Ragnarok pede a seus integrantes, e que seria mais justo para todos sair, e ele tem todos os créditos. Ele tem sido muito valioso para a banda. Nós o vimos crescer ao longo dos anos e se tornar um grande frontman e desejamos a ele o melhor para seu futuro”.

Fonte: Patricia Thomas Band Management

Renata Santos

Sou formada em jornalismo e colaboro com sites de música há quase dez anos. Integro a equipe do Portal do Inferno desde 2011.